• Início
  • Press
  • C6 Bank amplia opções de investimento com fundos ESG

Leitura de 3 min

C6 Bank amplia opções de investimento com fundos ESG

Banco tem quatro fundos de ações na plataforma e pretende ampliar a oferta para atender à demanda crescente de clientes

Atualizado em

Empresas que adotam boas práticas de governança corporativa, sociais e ambientais (ESG, na sigla em inglês) entraram de vez no radar dos investidores brasileiros no último ano. Na prateleira de investimentos do C6 Bank, os clientes já contam com quatro alternativas de fundos de ações que fazem parte desse grupo e a ideia é ampliar a oferta daqui para frente.

As aplicações iniciais variam de R$ 100 a R$ 20 mil e as taxas de administração ficam entre 1,38% e 2,5% ao ano. Alguns deles também cobram uma taxa de performance quando a rentabilidade supera um indicador pré-estabelecido, como o Ibovespa, por exemplo.

Para encontrar os fundos ESG na plataforma do C6 Bank, basta pesquisar pelo nome deles:

  • SulAmerica Total Impacto FIA
  • JGP FIC FIA ESG
  • Fama Ações FIC FIA
  • Brasil Capital 30 FIC FIA

Em geral, os fundos de ações são uma boa alternativa para quem busca diversificação da carteira de investimentos e quer aumentar a exposição à renda variável. Por definição, esses fundos têm no mínimo dois terços do patrimônio investidos em ações e quem decide a hora de comprar ou vender é um gestor profissional.

Leia também: C6 Bank agora permite compra e venda de ações dentro do app

Dentro dessa modalidade, os fundos que investem em companhias com políticas sustentáveis têm se mostrado uma boa opção de investimento. Uma pesquisa do Morgan Stanley com dados do primeiro semestre de 2020 mostrou que o retorno médio de fundos ESG superou em quase quatro pontos percentuais o de fundos tradicionais.

No Brasil, os números envolvendo a nova sigla vêm crescendo. Em janeiro de 2021, o patrimônio líquido aplicado em fundos de ações ESG chegou a R$ 830,4 milhões, segundo relatório da Anbima (Associação Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiro e de Capitais). Isso representa um crescimento de 48% em relação ao mesmo período do ano passado e de 90% em comparação a janeiro de 2019.

“Quando começamos a identificar que nossa base de clientes buscava produtos com os critérios ESG, selecionamos no mercado opções entre gestoras já reconhecidas nesse segmento”, diz Romildo Valente, head da área de investimentos do C6 Bank.

Entre elas, estão a Fama, a primeira gestora do país a seguir parâmetros sociais, ambientais e de governança na escolha das empresas que compõem seus fundos, além de SulAmerica, JGP e Brasil Capital.

Com a novidade, a plataforma de investimentos do banco passa a contar com mais de 150 fundos, CDBs (certificados de depósitos bancários), fundos de previdência, além de ações, FIIs (fundos de investimento imobiliário), ETFs (fundos de índice) e BDRs (certificados que representam papéis de empresas estrangeiras, mas que são negociados na bolsa brasileira).