Leitura de 3 min

Ata do Copom: nossa visão

Leia a íntegra da análise da equipe econômica do C6 Bank

Atualizado em

Leia a íntegra da análise da equipe econômica do C6 Bank, liderada pelo economista-chefe Felipe Salles, sobre a ata do Copom (Comitê de Política Monetária) do Banco Central divulgada nesta terça-feira (7).

Copom dá ênfase ao papel das expectativas

O Banco Central divulgou nesta terça-feira (7) a ata das reuniões do Comitê de Política Monetária (Copom) dos dias 31 de janeiro e 1 de fevereiro, apresentando mais detalhes sobre os rumos da política monetária.

O Comitê continuou dando ênfase à elevação das expectativas de inflação, em especial as de prazos mais longos. Nesse sentido, ele afirmou que “dentre os fatores preponderantes para a elevação das projeções, destaca-se principalmente a elevação das expectativas de inflação da pesquisa Focus”. Além disso, conforme sinalizado no comunicado da semana passada, o texto reiterou que “as projeções condicionais às hipóteses do cenário de referência não demonstram convergência para a meta no horizonte relevante de política monetária, mas a introdução de um aperto monetário mais prolongado, tal como em seu cenário alternativo, gera impacto relevante sobre as projeções em direção à convergência às metas.” Com isso, ele sugere que a Selic deve ficar estável em 13,75% até 2024.

Além disso, o Comitê discutiu os possíveis motivos para a elevação das expectativas de inflação: leniência do Banco Central, política fiscal expansionista e/ou alteração das metas para inflação e concluiu que “mais importante do que a análise das motivações para a elevação das expectativas, o Comitê enfatiza que irá atuar para garantir que a inflação convirja para as metas.”

Sobre o cenário fiscal, o Comitê discutiu os impactos sobre a inflação e afirmou que “alguns membros notaram que a execução do pacote apresentado pelo Ministério da Fazenda deveria atenuar o risco fiscal e que será importante acompanhar os desafios na sua implementação”. O Comitê ponderou que “manteve sua governança usual de incorporar as políticas já aprovadas em lei, mas reconhece que a execução de tal pacote atenuaria os estímulos fiscais sobre a demanda, reduzindo o risco de alta sobre a inflação”.

Por último, o texto mostra preocupação sobre uma possível elevação da taxa de juros neutros afirmando que “avaliou cenários alternativos e identificou que os impactos de uma elevação da taxa neutra sobre suas projeções crescem no tempo e passam a ser mais relevantes a partir do segundo semestre de 2024.”

Em suma, o comunicado reafirmou que irá perseguir as metas estipuladas pelo Conselho Monetário Nacional e sugeriu que, no plano de voo atual, o Banco Central deverá manter a Selic estável em 13,75% ao ano até 2024, adiando, portanto, o início do ciclo de redução da taxa de juros.

Equipe Econômica C6 Bank

Felipe Salles Head
Claudia Moreno Head Brasil
Claudia Rodrigues Head Internacional
Felipe Mecchi Internacional
Heliezer Jacob Brasil

Este relatório foi preparado pelo Banco C6 S.A.
Os números contidos nos gráficos de desempenho referem-se ao passado; o desempenho passado não é garantia de resultados futuros.
Cada analista de Macro Research é o principal responsável pelo conteúdo deste relatório e atesta que:
(i) todas as opiniões expressas refletem com precisão suas opiniões pessoais e eventual recomendação foi elaborada de forma independente, inclusive em relação ao Banco C6 S.A. e / ou suas afiliadas;
(ii) nenhuma parte de sua remuneração foi, está ou estará, direta ou indiretamente, relacionada a quaisquer recomendações específicas realizadas pelo analista.
Parte da remuneração do analista vem dos lucros do Banco C6 S.A. e / ou de suas afiliadas e, consequentemente, as receitas decorrem de transações mantidas pelo Banco C6 S.A. e / ou suas coligadas.
Este relatório foi preparado pelo Banco C6 S.A., uma instituição regulada por autoridades brasileiras.
O Banco C6 S.A. é responsável pela distribuição deste relatório no Brasil.