• Início
  • Economia
  • Resumo semanal: inflação em alta mantém pressão sobre o Fed

Leitura de 10 min

Resumo semanal: inflação em alta mantém pressão sobre o Fed

Confira as principais notícias da semana, segundo a avaliação da equipe econômica do C6 Bank

Atualizado em

C6 Bank Felipe Salles. Foto: Germano Lüders

Confira as principais notícias da semana (10/10-14/10), segundo a avaliação da equipe econômica do C6 Bank. Leia a íntegra do relatório.

Internacional

Estados Unidos: inflação acelera

A inflação voltou a subir. O índice de preços ao consumidor (CPI, na sigla em inglês) subiu 0,4% em setembro frente ao mês anterior, de acordo com o Departamento do Trabalho. O aumento foi causado principalmente por elevação no núcleo do índice (exclui alimentos e energia) e particularmente no setor de serviços (0,6%), enquanto bens permaneceram estáveis. A inflação de serviços vem sendo causada por preços de aluguéis elevados e salários acima da produtividade, consequência de um mercado de trabalho aquecido, que contribuem para aumentar custos e pressionar preços. Em 12 meses, o CPI acumula alta de 8,2% e o núcleo de 6,6%. O índice de preços ao produtor (PPI, na sigla em inglês) subiu 0,4% em setembro frente ao mês anterior, com aumento no preço de energia, alimentos e do núcleo. Dentro do núcleo, houve aceleração no preço de serviços. Nos últimos 12 meses, o PPI acumula alta de 8,5%.

O Banco Central americano (Federal Reserve – Fed) divulgou a ata da última reunião realizada em setembro, quando houve decisão unânime por aumento de 75 pontos-base na taxa de juros, o terceiro consecutivo desta magnitude. Segundo a ata, a maioria dos membros do Comitê apontou que parte significativa da atividade econômica ainda não respondeu aos juros mais elevados. Membros esperam um desaquecimento do mercado de trabalho, com redução de vagas em aberto e de contratações em um primeiro momento. Planos para redução do ritmo de aumento de juros no futuro continuam, mas os membros ponderaram que o custo de pouca ação seria maior do que o de agir com vigor.  De qualquer modo, em nossa visão, a política monetária sinalizada pelo Fed ainda não é suficiente para trazer a inflação para a meta em um horizonte próximo. Acreditamos que o Fed manterá os juros elevados por mais tempo do que tem comunicado.

As vendas no varejo ficaram estáveis em setembro em relação ao mês anterior, segundo o Departamento de Comércio. A expectativa era de leve aumento. A desaceleração nas vendas ocorre em meio a cenário de inflação elevada.

O índice de otimismo das pequenas empresas, medido pela Federação Nacional de Empresas Independentes (NFIB, na sigla em inglês), teve leve aumento de 0,3 ponto para 92,1 em setembro, permanecendo bem abaixo do nível pré-pandemia. Um número menor de empresas reportou pressões inflacionárias, porém continuam sinalizando dificuldades na contratação de trabalhadores qualificados.

O mercado de trabalho segue aquecido. Em relatório semanal, os pedidos iniciais de seguro-desemprego seguem em níveis baixos para padrões históricos, em 228 mil na semana encerrada em 8 de outubro, 9 mil acima da semana anterior.

A confiança do consumidor subiu 1,2 ponto para 59,8 em outubro, conforme relatório da Universidade de Michigan. Apesar da melhora, o índice permanece bem abaixo da média de 2018-2019 depois de alcançar mínima histórica em julho. A expectativa de inflação de 5 a 10 anos, divulgada pela mesma pesquisa, subiu de 2,7% para 2,9% ao ano.

Europa: mudança de plano no Reino Unido

O conflito entre Rússia e Ucrânia se estende pelo oitavo mês e se intensificou mais recentemente, com bombardeios atingindo a capital ucraniana, Kiev, o que não acontecia desde junho. Infraestruturas de energia se tornaram o principal alvo na Ucrânia e ataques seguem principalmente no leste e sul do país. A intensidade do conflito aumentou depois que a ponte na Crimeia, que conectava o território à Rússia, foi destruída. Contraofensivas ucranianas continuam na tentativa de afastar russos de parte de territórios anexados. O conflito entre Rússia e Ucrânia se estende por mais tempo do que era previsto.

Os preços das commodities seguem com alta volatilidade. Entre os dias 7 e 13 de outubro, o preço do petróleo cedeu levemente devolvendo parte da alta causada na semana anterior depois de decisão da Organização dos Países Exportadores de Petróleo e aliados (OPEP+) de cortar sua produção em novembro. O gás natural também diminuiu esta semana, em meio a contínua formação de estoques no continente europeu e chegada de mais gás natural liquefeito. Os grãos seguem pressionados por um possível fim do acordo de exportação entre Rússia e Ucrânia em meados de novembro.

A produção industrial (excluindo construção) subiu 1,5% em agosto frente ao mês anterior, com forte aumento na Irlanda, que costuma ter dados mais voláteis. Excluindo a Irlanda, a produção industrial expandiu 0,4%. Dentre as principais economias do bloco houve contração na produção da Alemanha (-0,5%), e expansão na França (2,5%), Itália (2,3%) e Espanha (0,5%). Empresas intensivas em energia tiveram a quarta queda consecutiva na produção, afetadas pelo alto preço do insumo.

No Reino Unido, a economia contraiu 0,3% em agosto frente ao mês anterior, com ajuste sazonal, depois de expandir 0,1% em julho, de acordo com o Escritório Nacional de Estatísticas (ONS, na sigla em inglês). Houve contração significativa na produção industrial (-1,8%), que permanece abaixo da média de 2019, e queda menor em serviços (-0,1%). O mercado de trabalho permaneceu apertado, segundo o Departamento de Estatísticas Nacional do Reino Unido: a taxa de desemprego diminuiu para 3,5% nos três meses até agosto, menor nível em quase 50 anos. Houve leve redução da participação na força de trabalho (62,9%), que continua abaixo do nível pré-pandemia. Os salários, excluindo bônus, aceleraram para 5,4% no mesmo período e o número de vagas em aberto por desempregados alcançou novo máximo da série.

A primeira-ministra do Reino Unido, Liz Truss, afastou o ministro de finanças, Kwasi Kwarteng, depois de turbulências causadas pelo plano fiscal anunciado em 23 de setembro. Em coletiva de imprensa, Truss anunciou também o abandono de parte chave do plano fiscal que previa corte de impostos para empresas. Conforme previsto, o Banco Central da Inglaterra termina hoje a intervenção para conter a alta nos juros de longo prazo, causada por preocupações de investidores com a sustentabilidade da dívida pública.

China: XX Congresso Nacional define lideranças dos próximos anos

O XX Congresso Nacional do partido comunista, evento quinquenal que define os líderes políticos do país para os próximos 5 anos ou mais, começa este fim de semana. O evento dura aproximadamente 1 semana. A expectativa é que o presidente Xi Jinping seja apontado para um terceiro mandato de 5 anos; outros líderes devem ser substituídos. A importância da nova composição da cúpula do partido está na relevância que se atribui às políticas públicas, possivelmente indicando novos caminhos. Nenhuma grande mudança é esperada imediatamente após o Congresso.

O quadro de Covid-19 teve piora esta semana, com número de casos diários em torno de 1.500, acima da média da semana anterior. O número de áreas de risco aumentou e segue elevado, o que significa que restrições à mobilidade continuam em várias áreas. A política de Covid zero adotada pelo país mantém um controle rigoroso sobre a circulação de pessoas quando casos aumentam, o que traz dificuldades para a economia. Restrições seguem rígidas nos dias que antecedem a reunião quinquenal do partido comunista.

O fluxo de crédito agregado aumentou de RMB 2,4 trilhões em agosto para RMB 3,5 trilhões em setembro, segundo o Banco Central da China (PBOC, na sigla em inglês), ficando acima do esperado. Houve melhora no crédito corporativo e no empréstimo (principalmente de curto prazo) para famílias, enquanto créditos de mais longo prazo (utilizados para compra de imóveis) continuaram fracos. A emissão de títulos públicos amentou. No geral, a demanda por crédito permaneceu fraca, apesar de esforços do governo para estabilizar o crescimento.

A inflação veio abaixo do esperado. O índice de preços ao consumidor (CPI) e o índice ao produtor (PPI) subiram respectivamente 2,8% e 0,9% em setembro frente ao mesmo mês do ano anterior, segundo o Escritório Nacional de Estatísticas chinês (NBS, na sigla em inglês). O aumento no CPI foi causado por maiores preços de alimentos, enquanto preços de energia cederam seguindo tendência de queda nos preços internacionais. O núcleo da inflação (que exclui alimentos e energia) desacelerou em meio a menores gastos com consumo e serviços. O leve aumento no PPI reflete desaceleração nos preços de commodities metálicas e energia.

Brasil

Focus: expectativa de inflação para 2024 registrou leve queda

A projeção para o IPCA apresentou queda para 2022 (de 5,74% para 5,71%), ficou estável para 2023 (em 5%) e registrou leve queda para 2024 (passou de 3,5% para 3,47%). O número esperado para o Produto Interno Bruto (PIB) ficou estável para 2022 (em 2,7%) e registrou leve alta para 2023 (de 0,53% para 0,54%). A taxa Selic ficou estável em 13,75% para o final deste ano, em 11,25% para 2023 e em 8% para 2024. As projeções estão no Boletim Focus, relatório do Banco Central que reúne a expectativa das instituições financeiras em relação aos principais indicadores econômicos do país.

Atividade: serviços surpreendem e continuam expandindo em agosto

A Pesquisa Mensal de Serviços (PMS) de agosto mostrou alta de 0,7% no volume de serviços na comparação mensal. O dado veio acima das expectativas do mercado e da nossa projeção. O segmento de serviços prestados às famílias – o mais afetado pelas restrições de mobilidade – registrou alta de 1,0% no mês e se encontra 4,8% abaixo do nível pré-pandemia.

O resultado positivo do setor de serviços não altera nossa previsão de que o PIB deve crescer 2,3% em 2022. A alta de juros e a desaceleração global devem comprometer a expansão da atividade neste segundo semestre.

Deflação no IPCA de setembro: impactado pela redução de impostos e queda da gasolina

O IPCA de setembro registrou deflação de 0,29% – em linha com o que nós (-0,28%) e o mercado (-0,33%) esperávamos. O índice acumula alta de 7,17% na variação em 12 meses e mostra desaceleração. A deflação registrada no mês ainda reflete os efeitos da redução de impostos sobre energia elétrica e telecomunicações, além da queda da gasolina pela Petrobrás. Em 12 meses, a inflação de serviços acumula alta de 8,5% e ainda não mostra tendência clara de desaceleração. A inflação de bens industriais acumula alta de 11,5% na mesma métrica e deve continuar reduzindo à frente.

No último mês, a redução no preço das commodities, em particular do petróleo, foi mais forte do que esperávamos. Além disso, o repasse da queda dos impostos foi mais intenso do que projetávamos, em especial no segmento de comunicação. Portanto, revisamos nossa projeção de IPCA de 2022 de 6% para 5,6%. Para 2023, seguimos projetando IPCA em 5,7%. A inflação de preços livres (que exclui administrados) deve continuar desacelerando a passos lentos.

Equipe Econômica C6 Bank

Felipe Salles Head
Claudia Moreno Head Brasil
Claudia Rodrigues Head Internacional
Felipe Mecchi Internacional
Heliezer Jacob Brasil

Este relatório foi preparado pelo Banco C6 S.A.

Os números contidos nos gráficos de desempenho referem-se ao passado; o desempenho passado não é garantia de resultados futuros.

Cada analista de Macro Research é o principal responsável pelo conteúdo deste relatório e atesta que:

(i) todas as opiniões expressas refletem com precisão suas opiniões pessoais e eventual recomendação foi elaborada de forma independente, inclusive em relação ao Banco C6 S.A. e / ou suas afiliadas;

(ii) nenhuma parte de sua remuneração foi, está ou estará, direta ou indiretamente, relacionada a quaisquer recomendações específicas realizadas pelo analista.

Parte da remuneração do analista vem dos lucros do Banco C6 S.A. e / ou de suas afiliadas e, consequentemente, as receitas decorrem de transações mantidas pelo Banco C6 S.A. e / ou suas coligadas.

Este relatório foi preparado pelo Banco C6 S.A., uma instituição regulada por autoridades brasileiras.

O Banco C6 S.A. é responsável pela distribuição deste relatório no Brasil.