Leitura de 8 min

O que é fluxo de caixa e como ele funciona?

O controle do fluxo de caixa pode ajudar você a ter uma visão mais global e realista do seu negócio

Atualizado em

Homem e mulher de cabelos cacheados olhando no computador o fluxo de caixa da empresa
O fluxo de caixa é uma ferramenta para registrar os gastos e recebimentos da empresa

Ao abrir um negócio surgem novas responsabilidades, como a contratação de funcionários e o pagamento de salários, a otimização dos processos e a melhora constante na qualidade dos produtos. Com isso, vem também outro compromisso muito importante: o controle de todo o dinheiro que entra e sai, conhecido também como fluxo de caixa.

Se você está no mercado empresarial há algum tempo, deve ter percebido como é importante contabilizar as despesas e as receitas. Somente assim, conseguirá analisar se é possível implementar melhorias, se será necessário realizar algum corte ou até mesmo se está tendo alguma falha nos processos de monetização.

O fluxo de caixa, portanto, pode ajudar você, empreendedor, a ter uma visão mais completa e objetiva dos recursos do seu negócio. E o melhor: não é algo complexo de fazer.

Neste post, vamos aprofundar o tema fluxo de caixa e mostrar como ele pode representar uma ferramenta essencial para gerenciar as finanças da sua empresa. incrementar seu negócio. Abordaremos os seguintes tópicos, respectivamente: 

  • O que é fluxo de caixa? 
  • Como o fluxo de caixa pode ajudar sua empresa? 
  • Vantagens do fluxo de caixa
  • Como fazer o fluxo de caixa? 
  • Quando se deve iniciar o fluxo de caixa? 

Essa matéria faz parte do C6 Educa, uma série de conteúdos educacionais para empresas que o C6 Bank está desenvolvendo, com dicas do professor Liao, head de educação do C6 Bank. Além dela, publicaremos vários outros textos sobre conceitos e práticas importantes para o seu negócio. Leia algumas que separamos para você: 

Tem interesse em outros conteúdos para empresas? Confira esses que separamos para você: 

O que é fluxo de caixa? 

Se você controla o andamento do seu negócio e faz questão de anotar cada movimentação financeira da empresa, está praticando o modelo de fluxo de caixa

Ele é uma ferramenta que tem por objetivo registrar os gastos e recebimentos da empresa, permitindo ter um controle das movimentações financeiras do negócio. Ele facilita o planejamento financeiro da empresa.

Na categoria de recebimentos, você deve registrar as vendas à vista da empresa em dinheiro, cheque ou cartão, e também as vendas a prazo, como o recebimento de duplicatas ou outras modalidades.

Na categoria de gastos, ou pagamentos, é feito o registro das compras da empresa feitas à vista ou a prazo, pagamentos de despesas no período, pagamentos de empréstimos e duplicatas, dentre outros.

É importante que você analise não só o que está acontecendo hoje com as entradas e saídas da empresa, mas que faça também uma previsão para períodos futuros, no mínimo para os próximos três meses.

  • Fluxo de caixa positivo: quando há mais entrada de recursos do que saída em um determinado período de tempo;
  • Fluxo de caixa negativo: quando há mais saída do que entrada de recursos em um determinado período de tempo.

O fluxo de caixa operacional tem como objetivo final a prática de uma boa gestão financeira, que ajuda a passar não somente por períodos difíceis com mais tranquilidade, como também auxiliar no planejamento do crescimento dos negócios e na conquista dos objetivos.

“Quando comecei a empreender, a primeira planilha que criei para minha microempresa se chamava Financeiro.xls, para controlar o fluxo de caixa. Cada linha era uma movimentação financeira e nas colunas tinham os detalhamentos: Data, Tipo de Lançamento, Observação, Data da Nota, Nº da Nota, Valor e Saldo. Como tínhamos pouco movimentos, batíamos o Saldo todo dia. Depois que o negócio cresceu, bater o Financeiro diariamente virou um hábito. Um hábito saudável.”, explica Prof. Liao.

Como o fluxo de caixa pode ajudar sua empresa? 

Ao adotar a prática do fluxo de caixa, você consegue ter, através do registro das suas transações, a visão do que fazer com seu dinheiro no futuro. Ao descobrir quais são, em média, os valores de suas receitas e despesas, é possível pensar antecipadamente em como aplicar o dinheiro que sobra, por exemplo. 

Por outro lado, se falta dinheiro, você também pode planejar melhor a necessidade de utilizar medidas como o ajuste de prazos entre o os recebimentos de clientes e os pagamentos de fornecedores, planejar o controle de estoques para que eles não sejam excessivos e possam girar mais rapidamente para gerar receitas.  E, em caso de necessidade, é possível contratar um empréstimo para capital de giro, antecipar os recebíveis de vendas com cartão e, em casos emergenciais, aumentar o limite da sua conta PJ. Essas facilidades podem ajudar muito o empresário a colocar as contas da empresa em ordem.

As informações proporcionadas pelo controle do fluxo de caixa podem ainda auxiliar nas decisões de aumentar ou diminuir o preço dos produtos, bem como colocar em prática promoções ou liquidações.

De forma geral, a ideia central desta prática é permitir que você saiba o valor dos recursos que você efetivamente tem para tocar seu negócio de maneira saudável e com crescimento sustentável.. 

Vantagens do fluxo de caixa

Há diversas vantagens em aplicar o fluxo de caixa na empresa. As principais são:

  • Saber a quantidade de recursos que está saindo, quando essas saídas estão ocorrendo e para que estão sendo destinadas.
  • Saber a quantidade de recursos que entram e quais as datas em que essas entradas estão acontecendo.
  • Planejar e controlar as entradas e saídas, evitando assim o descasamento de prazos entre elas.
  • Pensar de maneira antecipada a aplicação financeira do dinheiro que sobra
  • Planejar empréstimos, caso seja constatado que os recursos próprios não serão suficientes para cobrir as despesas atuais ou nos próximos meses; aumentar ou diminuir os preços com o objetivo de aumentar a entrada de recursos;
  • Administrar estoques de forma mais eficiente;
  • Identificar quais produtos são viáveis e relevantes para sua empresa, ou seja, quais estão gerando caixa e quais estão parados;
  • Antecipar a tomada de decisões.
  • Ter mais facilidade para fazer declarações e guias de impostos.

Tudo isso permitirá uma gestão muito mais eficiente da empresa, uma vez que você passará a ter uma visão clara, inclusive, de quais produtos e serviços estão gerando lucros ou prejuízos para a empresa.

Como fazer um fluxo de caixa? 

Uma boa dica é começar a montar seu fluxo a partir dos seus gastos “fixos”, com as quais você já tem compromisso e já sabe quais seus valores e suas datas de saída, como aluguel e pagamento de salários. A seguir, registre os demais gastos, como compra de insumos, impostos, pagamentos de juros, dentre outros. Você pode registrar esses dados previstos para os meses à frente.

O mesmo vale para as contas a receber: quais os valores e datas de entradas das vendas já efetuadas e daquelas que estão previstas.

Outra dica é encontrar a melhor forma de fazer os registros.  Os pequenos empreendedores costumam usar planilhas para fazer o fluxo de caixa, seja ele diário, semanal, quinzenal ou mensal. Apesar de serem úteis, pode ser mais vantajoso ter um sistema de gestão on-line.

No entanto, qualquer que seja a ferramenta escolhida, o mais importante é começar a iniciar os registros financeiros da empresa o quanto antes, assegurando uma ferramenta que permita criar tabelas, analisar dados e, é claro, salvar as informações de forma segura.

Quando se deve iniciar a prática do fluxo de caixa?

O ideal é que o fluxo de caixa seja colocado em prática desde a fundação da empresa. Caso seu negócio já esteja funcionando, a recomendação é que comece a fazer esse fluxo o quanto antes.

Digamos, por exemplo, que sua empresa esteja passando por um período de sobra de recursos, ou seja, que esteja que a previsão é que a entrada de recursos supere a saída nos próximos meses.  Por meio do fluxo de caixa, você tem essa visão estratégica e poderá decidir antecipadamente, e com mais propriedade, como aplicará aqueles recursos: no investimento em produção, na troca de equipamentos, na fabricação de uma nova linha de produtos, em investimentos financeiros?    

Se você concluir que sua empresa está em uma situação relativamente balanceada, na qual as entradas e saídas se igualam, o registro das movimentações financeiras te permitirá identificar formas de aumentar os ganhos.

Agora que você já conhece melhor essa ferramenta chamada de fluxo de caixa operacional e os impactos positivos que ela pode ter no seu negócio, é só começar a colocá-la em prática!

Vantagens da conta C6 Empresas

No C6, você tem uma Conta PJ completa e sem tarifas, que pode ajudar bastante na administração do seu fluxo de caixa.

Ela tem os seguintes benefícios:

  • Conta gratuita: permite que você movimente sua conta grátis, dando direito a 100 TEDs e 100 depósitos por boleto por mês;
  • Pix grátis: você pode fazer as movimentações da sua empresa sem limitações ou custos;
  • Cartão de crédito PJ (*);
  • Empréstimos: possibilidade de contratar Capital de Giro para crescer, ou Cheque Especial para despesas inesperadas (*);
  • Maquininha C6 Pay: maquininha de cartão por R$ 0/mês para vendas mensais acima de R$ 5 mil;
  • Investimentos: CDBs com liquidez diária e cobertura do FGC.

(*) Sujeitos a análises.

Quer ver mais conteúdo para incrementar os processos da sua empresa? Confira aqui:

Ainda não é cliente do C6 Bank? Abra uma conta C6 Empresas e tenha tudo para seu negócio com uma conta digital, ilimitada e gratuita (sujeito a análise) com cartão, saques, Pix, crédito e muito mais.