Leitura de 6 min

Entenda o que é rating de crédito e sua importância para investimentos

O rating é a nota dada por uma agência especializada para medir o risco de crédito oferecido por uma empresa ou país, entre outros casos

Atualizado em

imagem de dois botões, um para cima e outro para baixo, representando o que é rating
O rating é usado para avaliar o risco de crédito de empresas e países

O rating é um importante fator a se levar em consideração na hora de contratar um empréstimo ou fazer um investimento. Ele está diretamente relacionado com a capacidade de uma instituição emissora honrar com suas dívidas, bem como com a sua credibilidade e o risco tomado por quem busca o serviço.

Por conta dessa importância, o C6 Bank preparou este post para falar de forma mais aprofundada sobre esse trabalho. Nele, queremos tirar suas dúvidas a respeito do assunto, abordando os seguintes tópicos:

  • O que é rating?
  • Como o rating de crédito funciona?
  • Como a classificação de crédito é calculada?
  • Quais são os tipos de rating?
  • Principais agências de classificação de crédito
  • Como saber o rating de um banco?
  • Rating do Brasil
  • Qual a importância do rating na hora de investir?

Na hora de investir, são necessários muitos cuidados. Conheça alguns deles nos materiais que separamos abaixo:

O que é rating?

Rating é um termo inglês que tem como tradução a palavra “avaliação”, também sendo interpretado como “classificação” ou “nota”. No campo da economia e dos investimentos, por sua vez, o rating representa uma prática: a avaliação do risco de crédito oferecido por um agente econômico, como uma instituição financeira ou mesmo um país.

Na prática, serve como uma forma de medir a probabilidade de esses agentes honrarem com suas dívidas e pagarem seus credores no valor integral e dentro do prazo estabelecido. Dessa foram, investidores saberão se vale ou não a pena aplicar ou emprestar dinheiro a eles.

Como o rating de crédito funciona?

Embora cada agência de rating funcione de forma diferente, todas elas seguem preceitos similares, como os fatores levados em consideração para a análise. Alguns dos principais são:

  • Taxa de juros;
  • Fluxo de caixa;
  • Histórico de pagamento;
  • Balanço patrimonial;
  • Projeções de resultados futuros;
  • Critérios de ESG;
  • Índices de liquidez e solvência;
  • Nível de alavancagem (prática referente a negociações feitas com valores acima do disponível na conta);
  • Contexto sociopolítico do país avaliado ou no qual a empresa se encontra.

Principais agências de classificação de crédito

Não existe uma única organização avaliadora no mercado, e cada uma delas usa um método e um sistema de nota próprios. Neste post, vamos focar nas três principais, que formam o grupo conhecido como big three:

  • Standard & Poor’s (S&P);
  • Fitch;
  • Moody’s.

Como a classificação de crédito é calculada?

Um analista, responsável pela coleta das informações e dados que mencionamos anteriormente, faz diversas consultas com membros da administração da organização avaliada, bem como estudos aprofundados sobre a situação econômica.

Com tudo isso feito, um comitê de pontuação avalia os dados fornecidos e delibera até chegar em um resultado. Vale notar: o rating não é fixo, podendo subir ou descer dependendo de eventuais mudanças nos fatores citados anteriormente. Em caso de alterações, o procedimento para o cálculo e emissão da nota é o mesmo.

Quais são os tipos de rating?

Os tipos de rating mais conhecidos no mercado são:

  • Ratings por grau: nessa categoria, a nota é dada dentro de uma escala que posiciona o ativo em relação ao seu risco de crédito. A ideia é permitir que o investidor consiga entender se a relação entre risco e retorno é favorável para a sua carteira. Essa modalidade apresenta duas subdivisões:
    • Grau especulativo: nele estão os agentes com maior risco de inadimplência. Companhias e países muito endividados, de forma geral, caem nessa modalidade, que apresenta maior risco relativamente ao retorno;
    • Grau de investimento: menor risco de calote, mas com menor potencial remuneratório. São a melhor avaliação dentro do rating por grau;
  • Ratings por nota: nesse caso, é dada uma nota ao analisado para cada um dos dois graus mencionados acima (especulativo e de investimento). O sistema de notas irá variar entre cada empresa, podendo ser consultado na tabela abaixo:
tabela com as notas usadas pelas agências de rating para avaliar risco de crédito de empresas e países
Tabela com as notas usadas pelas três principais agências de rating do mercado

Rating do Brasil

Para as big three, a nota do Brasil está no grau especulativo. De acordo com avaliação emitida pela Fitch em julho de 2022, o rating brasileiro é de ‘BB-‘. A S&P e a Moody’s mantêm análises similares da saúde financeira do país, colocando o Brasil em posições similares – notas ‘BB-‘ e ‘Ba2-, respectivamente. Um dos motivos citados foi o tamanho da dívida pública em relação ao PIB, por exemplo.

Apesar de não ter subido o rating, vale notar que a Fitch melhorou a perspectiva para a nota de crédito soberano de longo prazo em moeda estrangeira para estável.

Qual a importância do rating na hora de investir?

A importância do rating vem do fato de que ninguém quer fazer um investimento com alto risco e baixo potencial de retorno. Ao buscar por essa avaliação, o investidor consegue se prevenir e fazer escolhas mais precisas a respeito de onde colocar seu dinheiro, minimizando o risco de perdas ao mesmo tempo em que potencializa seus retornos, na medida em que terá o conhecimento necessário para escolher as empresas com os melhores índices de risco-retorno.

Isso vale, ainda, para investimentos internacionais. Prática adotada por quem quer diversificar a carteira, a exposição a mercados no exterior deve ser analisada com cuidado, a fim de não acabar alocando capital em títulos de um país com rating excessivamente baixo, por exemplo.

Este texto se encerra por aqui. Esperamos que você tenha gostado de aprender mais sobre o que significa rating de crédito, como essa avaliação funciona e a importância dela para os investidores.

Caso queira ler mais textos como esse, não deixe de conferir também:

Ainda não está usando o C6 Bank? Baixe o app, abra sua conta digital, peça seu cartão sem anuidade (sujeito a análise) com a cor que quiser e aproveite um banco completo com tudo em um só app.