Leitura de 9 min

Quanto um casamento custa em média? Entenda como se preparar

O valor para se casar varia muito e pode chegar até a milhões de reais. Tudo vai depender das preferências do casal.

Atualizado em

um mão masculina colocando a aliança de casamento em uma mão feminina, ao fundo um mulher com um vestio branco de casamento.
Descubra neste post quanto custa casar em 2023.

Quando o assunto é quanto custa casar o céu pode ser o limite para o orçamento do casal. Afinal, os gastos podem variar de infinitas formas, tudo vai depender das preferências e o valor estipulado para este grande evento.

Para começar o planejamento é essencial entender se os noivos preferem um casamento a dois ou se são mais adeptos a uma grande festa. Os custos com a locação de um ponto turístico para muitos convidados podem chegar em R$ 150 mil ou mais.

O C6 Bank desenvolveu este post para ajudar você a montar o orçamento ideal. Iremos responder os seguintes questionamentos:

  • Quanto custa casar no civil?
  • Regime de bens: o que você precisa saber
  • Como organizar os gastos com um casamento?
  • Elopement, micro, mini ou um grande: qual seu tipo de casamento?
  • 1. Custos do espaço do casamento
  • 2. Gastos com decoração de casamento
  • 3. Gastos com buffet, gastronomia e bebidas
  • 4. Custos com roupas para casamento
  • 5. Gastos médios com dj e música
  • 6. Custo com audiovisual e álbum de casamento
  • 7. Bolo, convites e lembrancinhas
  • Como ter uma renda extra para ajudar com as contas do casamento?

Gostaria de ler mais conteúdos relacionados a organização financeira do casal? Aprenda com o que separamos para você:

Quanto custa casar no civil?

Os custos do casamento no civil podem variar conforme seu estado.

O valor para casar no civil vai depender do estado e município da cerimônia. Além disso, anualmente ocorre um ajuste nos custos, por conta da inflação.

O preço pode variar entre R$ 170, 85 a R$ 1.320,25. Para conferir os valores atualizados, basta acessar as tabelas de emolumentos de cada estado.

Regime de bens: o que você precisa saber

Um passos muito importante ao pensar sobre o assunto é definir qual o regime de bens será adotado. Descubra abaixo mais detalhes sobre as quatro possibilidades no Brasil.

Comunhão parcial de bens

Neste regime, os bens adquiridos antes do casamento não entram na partilha em caso de divórcio, apenas os patrimônios que foram adquiridos durante a união. No momento da divisão, tudo será compartilhado de forma igual entre o casal. Este é o regime mais comum e que é adotado pelo cartório quando não é indicada preferência.

Comunhão universal de bens

Nesse caso, os bens adquiridos antes e durante o casamento pertencem ao casal, inclusive doações e heranças.

Separação total de bens

No regime de separação total de bens, os patrimônios adquiridos antes e durante o casamento não entram na partilha. Sendo assim, o casal escolhe como será feito a distribuição.

Participação nos Aquestos

Nesta modalidade, cada indivíduo possui seu patrimônio próprio, administra e responde individualmente pelas suas dívidas e bens. Entretanto, em caso de separação, os bens adquiridos onerosamente pelo casal serão compartilhados.

Como organizar os gastos com um casamento?

Conheça abaixo como fazer um planejamento financeiro para seu casamento.

Para iniciar a preparação para este evento tão importante, o casal deve definir se ele será intimista, tradicional ou contemporâneo.

Após definir o estilo e a quantidade de convidados, é necessário fazer um levantamento de orçamentos com os principais fornecedores que interessam. Com estes dados em mãos, priorize fechar com grande antecedência os valores mais altos.  Geralmente são:

  • Aluguel do espaço para a festa/cerimônia;
  • Buffet e bebidas;
  • Audiovisual;

Além de que, durante esta etapa é importante ter um planejamento bem detalhado, pois assim, será mais fácil de realizar uma economia e se adaptar à realidade. Descubra abaixo algumas formas de economizar em seu casamento:

  • Caso possua, aproveite sua chácara ou casa de praia para realizar a cerimônia e festa;
  • Faça você mesmo os convites;
  • Compre flores locais e da estação;
  • Encomende no máximo 3 tipos de doces;
  • Faça a festa e cerimônia de segunda a quinta-feira, geralmente os valores são mais baixos por conta da baixa procura.

Fique atento aos detalhes, pois as dicas citadas acimas podem ser aproveitadas até em um casamento mini.

Elopement, micro, mini ou um grande: qual seu tipo de casamento?

Existem casamentos para todos os gostos, saiba qual é o ideal para você.

Existem alguns tipos de casamento. Descubra qual é o seu:

  • Elopement: O termo elopement vem do inglês e traduzido quer dizer “fugir”. Esse modelo de casamento tem a proposta de ter apenas o casal durante o casamento. Costuma-se convidar, no máximo, os pais do casal e dois amigos.
  • Micro: consiste em uma lista de convidados para até 40 pessoas. Seu custo varia, mas costuma se iniciar na casa de R$ 15 mil.
  • Mini: onde se convidam até 100 pessoas. Caso seja chamado o número máximo de pessoas, o valor será de aproximadamente R$ 40 mil.
  • Grande: o casamento grande não tem um limite máximo para convidados. Este evento terá um custo mais elevado que os outros citados acima e os valores tendem a iniciar em R$ 50 mil reais.

1. Custos do espaço do casamento

O custo de locação de espaço tem uma grande variação e alguns fatores são decisivos para o valor final, como:

  • Quantidade de convidados;
  • Dia da semana e horário;
  • Localização do evento.

Além disso, é preciso levar em consideração o estado, cidade e bairro que vai ocorrer o casamento. A dica é: separe de 15% a 20% de dinheiro para o aluguel do espaço, essa é uma média saudável para que você consiga equilibrar os gastos.

2. Gastos com decoração de casamento

Descubra abaixo quanto separar de seu orçamento para a decoração.

O custo para uma decoração simples de flores pode iniciar na casa dos R$ 5 mil, contudo, caso escolha um céu de estralas (cortinas de luzes) para compor, por exemplo, isso pode aumentar consideravelmente o valor final.

Se porventura não tenha algo em mente para a ornamentação, busque referências em sites e converse com o decorador contratado. Para evitar complicações nesta parte separe de 10 a 15% de seu orçamento.

3. Gastos com gastronomia e bebidas

O buffet pode influenciar diretamente sua experiência e de seus convidados, então é importante escolher um serviço confiável e de qualidade.

Os pacotes para uma festa de casamento de 150 pessoas custam a partir de R$ 30 mil, com o custo por convidado de R$ 200. Para isso, aconselhemos separar de 25% a 30% da quantia total separada para o casamento.

Além disso, uma dica para economizar é escolher uma opção sem álcool ou apenas com cerveja e alguns drinks como caipirinha.

4. Custos com roupas para casamento

Este custo pode variar conforme as preferências do casal, pois é possível optar por um traje alugado ou criado do zero para locação, feito por uma costureira ou alfaiate. Separe em torno de 10% de seu orçamento.

5. Gastos médios com DJ e música

Este gasto pode ser um dos menores de sua festa de casamento, pode variar de R$ 1 mil a R$ 5 mil, caso escolha um DJ famoso, o valor pode aumentar consideravelmente, o mesmo caso opte por chamar atrações musicais conhecidas. Reserve de 5% a 10% da quantia total estipulada para a festa.

6. Custo com audiovisual e álbum de casamento

Este serviço precisa ser de grande qualidade, afinal, ele será o responsável por eternizar este momento tão especial em memórias palpáveis. Seu custo depende de algumas variáveis, como o tempo de cerimônia e festa de profissionais contratados, mas uma estimativa de R$ 9 mil é algo plausível.

7. Bolo, convites e lembrancinhas

Caso o bolo e doces não estejam inclusos no pacote de comidas e bebidas, o valor vai variar da confeiteira escolhida por você. Já os convites custam por volta de R$ 5 a R$ 50 a unidade, geralmente eles equivalem de 2% a 3% do seu gasto total.

Os gastos com lembrancinhas podem chegar a vários milhares de reais, tudo vai depender da preferência dos noivos. Por exemplo:

  • Você pode optar por dar algo comestível, como o famoso bem-casado; ou
  • Presentear seus convidados com um vaso de suculenta e uma cartinha de agradecimento pela presença.

Como ter uma renda extra para ajudar com as contas do casamento?  

Para ter uma renda extra, existem diversas possibilidades, tudo vai variar conforme seu estilo de vida e profissão. Caso você seja um médico que atua de forma autônoma, por exemplo, é possível expandir suas consultas para obter uma renda extra.

Com este ganho, você pode investir em nossos CDBs para rentabilizar sua reserva para o casamento. Para isso, conheça um pouco mais sobre o produto:

  • O CDB é um dos investimentos com menor risco e dispõe uma garantia de até R$ 250 mil pelo FGC;
  • Não tem taxa de custódia, administração ou qualquer outra no C6 Bank;
  • Prazos flexíveis, que vão de liquidez diária até investimentos com o prazo de vencimento para 7 anos.

Após estas dicas, acreditamos que tenha conseguido ter uma noção de quanto custa casar. Com isso estará mais preparado para conseguir organizar seu casamento com um bom planejamento financeiro.

Leia também:

Ainda não está usando o C6 Bank? Baixe o app, abra sua conta digital , peça seu cartão sem anuidade (sujeito a análise) com a cor que quiser e aproveite um banco completo com tudo em um só app.

Informações sobre os produtos e serviços do C6 Bank vigentes na data da postagem deste texto. As regras e condições de cada produto e/ou serviço podem ser posteriormente alteradas. Consulte os termos vigentes no momento da contratação pelo app.