Leitura de 6 min

Como declarar imóvel financiado no Imposto de Renda 2024?

Quem comprou imóvel financiado precisa fazer a declaração do IR. Para tirar dúvidas sobre o processo, compartilhamos esse pequeno guia de preenchimento.

Atualizado em

imóvel financiado como declarar  casa com teto que imita tijolos pretos e arquitetura simples, janelas quadradas e pintura cinza
Tudo o que você precisa saber para fazer a declaração do seu imóvel financiado.

Como declarar compra de imóvel financiado é uma das principais dúvidas na hora de preencher a declaração do Imposto de Renda. Entretanto, entregar esse documento pode gerar dúvidas, principalmente em quem o está fazendo pela primeira vez. Os comprovantes de pagamento são alguns dos dados que ajudam a informar a situação do seu patrimônio à Receita Federal. E, além de reunir recibos, em caso de financiamento conjunto o IR assume um tom ainda mais complexo.

Pensando nisso, o C6 Bank criou um guia para enviar a declaração de imóveis financiados no Imposto de Renda 2024 completa e correta.

Abaixo, descubra os tópicos abordados no texto:

  • É preciso declarar todo imóvel financiado?
  • Como declarar a compra de imóvel financiado no Imposto de Renda?
  • Como declarar imóvel financiado por duas pessoas?
  • Documentação necessária para preenchimento da declaração;
  • Quais valores precisam constar na declaração de financiamento de imóvel?

Se está com dúvida sobre outros ativos que precisam ser declaradas à Receita, leia os conteúdos selecionados:

Importante: este texto é uma forma de te ajudar na sua busca por informações. Em caso de dúvidas, procure um contador ou profissional qualificado para auxiliar na sua declaração.

É preciso declarar todo imóvel financiado?

Depende. Se, no seu caso, o envio do IR é obrigatório, todo imóvel financiado precisa ser declarado. Agora, se ainda não existe essa necessidade, você só precisará fazer a declaração se os seus bens ultrapassarem R$ 300 mil.

Isso acontece porque, além de ser um bem de alto valor, ele representa a evolução patrimonial do declarante e simboliza como os rendimentos recebidos foram usados. Essa regra também é válida para os casos que estão somente na planta.

Então, se você parcelou uma casa, por exemplo, e pagou alguma de suas parcelas até 31 de dezembro de 2023, o valor precisa ser informado.

Como declarar a compra de imóvel financiado no Imposto de Renda?

O primeiro passo para declarar a compra de um imóvel financiado é reunir a documentação. Essa é uma parte importante do processo, uma vez que, caso o IR seja enviado com dados incorretos ou incompletos, o risco de cair na malha fina torna-se uma possibilidade.

Com todos os documentos reunidos, você chega ao segundo passo: calcular o valor total do imóvel. Nesta conta, é preciso somar todos os registros dos recibos coletados ao financiamento. Isso ajuda a Receita analisar de forma integral seus bens e rendas.

Como declarar imóvel financiado por duas pessoas?

Para declarar o imóvel financiado por duas pessoas, um dos parceiros fica responsável por seguir o passo a passo apresentando acima.

Já o segundo, para que não aconteça duplicidade de informação no bem compartilhado, preenche o campo de “discriminação” com código “99 – Outros”. Também é importante comunicar nome e CPF do cônjuge que fez a declaração, assim como o valor do financiamento.

Documentação necessária para preenchimento da declaração

Para ajudar nesse momento crucial de organização, separamos a lista dos itens necessários, ponto a ponto:

  • Contrato do financiamento;
  • Recibos de despesas cartorárias;
  • Recibos de despesas de corretagem na aquisição do imóvel, caso o custo tenha sido arcado pelo adquirente;
  • Comprovantes de pagamento das prestações pagas;
  • Comprovantes de manutenções do imóvel (reformas, reparos, entre outros);
  • Comprovante de retirada do FGTS; e
  • Comprovantes de pagamento de tributos, como o ITBI.

Com todos os documentos reunidos, siga o passo a passo:

  1. Acesse a plataforma pelo aplicativo, site ou sistema baixado;
  2. No menu, selecione a aba de “Bens e Direitos”;
  3. Agora, é necessário clicar em “Novo”. Em seguida escolher o “grupo”, que é “01-Bens Imóveis” e depois o “código”, que pode variar entre 11, 12 ou 13 (apartamento, casa e terreno, respectivamente);
  4. No campo de “discriminação” inclua dados sobre o imóvel: endereço, área total, metros quadrados, forma de aquisição, entrada, entre outros;
  5. Ainda nesse mesmo local é necessário informar o que foi gasto com tributos, FGTS e despesas cartorárias;
  6. Data de aquisição e número do IPTU precisam ser listados;
  7. O próximo passo é acrescentar o registro em cartório, o que inclui número, data e nome do documento;
  8. O campo “situação em 31/12/2022″ é direcionado aos valores desembolsados no ano-calendário selecionado. Caso a compra tenha sido realizada em 2023, esse local pode ser deixado em branco;
  9. Em seguida, é hora de informar o total que pagou no ano anterior em “situação em 31/12/2023”. Isso inclui o financiamento e todos os gastos com o imóvel. O ponto positivo é que se você seguiu o passo a passo completo, é só revisitar os comprovantes que reuniu;
  10. Por fim, faça uma revisão de tudo o que foi comunicado à Receita antes de enviar a declaração.

Quais valores precisam constar na declaração de financiamento de imóvel?

Os valores que precisam constar na declaração do seu financiamento são referentes a entradaparcelas pagas quantia usada do FGTS no ano-calendário. O que quer dizer que os dados que serão solicitados são relativos a 2023.

Entenda quais valores precisam constar em sua declaração.

Um ponto de atenção é: não confundir esse item com o preço de mercado do imóvel, que acaba não informando efetivamente a quantia que foi quitada no período.

Antes de prosseguirmos para o passo a passo, vale trazer um exemplo prático. Vamos supor que você fez um financiamento imobiliário de uma propriedade no valor de R$ 400 mil em outubro de 2023. Desse montante:

  1. R$ 60 mil foi entregue na entrada;
  2. 5 parcelas no valor de R$ 1 mil foram quitadas;
  3. R$ 7 mil do FGTS foi usado.

Somando esses números, o total declarado à Receita será R$ 72 mil. Agora, se o pagamento da casa ou apartamento teve início em 2022, também é necessário somar todos esses valores à quantia embolsada no ano anterior.

Chegamos ao fim deste texto. Nós, do C6 Bank, esperamos que você consiga enviar suas obrigações com a Receita dentro do prazo e corretamente. E caso existam outras dúvidas, é possível fazer a leitura dos demais conteúdos:

Ainda não está usando o C6 Bank? Baixe o app, abra sua conta digital, peça seu cartão sem anuidade (sujeito a análise) com a cor que quiser e aproveite um banco completo com tudo em um só app.

Informações sobre os produtos e serviços do C6 Bank vigentes na data da postagem deste texto. As regras e condições de cada produto e/ou serviço podem ser posteriormente alteradas. Consulte os termos vigentes no momento da contratação pelo app.