Leitura de 8 min

Adimplência financeira: qual o significado desse conceito?

A adimplência é o status usado para se referir a consumidores que pagam seus débitos em dia e cumprem com suas obrigações fiscais

Atualizado em

Mulher branca com terno descendo escada representando um cliente adimplente | adimplência
A adimplência é sinônimo de uma vida financeira mais saudável

adimplência é um conceito que, diferentemente da inadimplência, não se escuta falar tanto no dia a dia. Em um cenário em que o número de inadimplentes no Brasil cresce cada vez mais – em outubro de 2022, o endividamento estava presente em 79,2% dos lares brasileiros, de acordo com pesquisa da Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo – pouco se fala do conceito de cumprir com um contrato financeiro de maneira adequada.  

Pensando nisso, o C6 Bank preparou este post para discutir de forma mais aprofundada o que é adimplência, bem como a importância desse termo no que diz respeito à manutenção de uma boa saúde financeira. Ao final da matéria, você terá aprendido:

  • Significado adimplência
  • Adimplência é um direito? Pagamento em consignação
  • O que é um cliente adimplente?
  • O que é certificado de adimplência
  • Adimplência vs inadimplência
  • Quais as características da adimplência substancial?
  • O que é desconto de adimplência?
  • Benefícios da adimplência
  • Basta pagar as contas em dia para conseguir crédito?
  • Como ser um cliente adimplente?

Quer ler mais textos como esse? Veja alguns que separamos para você:

Significado adimplência 

Adimplência significa o cumprimento de um contrato ou obrigação, como a realização do pagamento de uma conta.

Não só isso: a adimplência financeira também vai além das fronteiras pessoais, sendo um recurso usado pelas instituições para avaliar a sua relação com o dinheiro.  

Se você quer conseguir um empréstimo, por exemplo, é essencial se enquadrar em um perfil adimplente. Já que é a partir do seu histórico financeiro que bancos e financeiras analisam se você é um cliente que cumpre com os seus compromissos. 

Adimplência é um direito? Conheça o pagamento em consignação

A adimplência pode ser considerada um direito, do ponto de vista jurídico. Isso porque é em função dela que você consegue evitar questões como a negativação do nome, diminuição do score de crédito, entre outros problemas. Dessa forma, ela não pode ser vista como uma mera obrigação.

O pagamento em consignação, por sua vez, é uma forma de garantir esse direito. É uma ferramenta geralmente usada em casos em que o credor não é encontrado ou se recusa a receber o pagamento da dívida, por quaisquer razões. É o caso, por exemplo, de um locador de imóvel deixar de aceitar o aluguel para justificar uma ordem de despejo – afinal, o locatário tecnicamente estará inadimplente.

Previsto no Código Civil e no Código de Processo Civil, o pagamento em consignação lida com essas questões por meio de depósito judicial, ou estabelecimento bancário da coisa devida, guardando o bem. A partir daí, o credor pode aceitar e extinguir a obrigação, ou impugnar o depósito e não aceitá-lo.

O que é um cliente adimplente?

Um cliente adimplente é aquele que:

  • Realiza os pagamentos das faturas das despesas no valor total;
  • Paga suas pendências dentro do prazo;
  • Tem histórico de bom pagador;
  • Tem nome limpo;
  • Não está negativado.

Não só isso: o indivíduo que entende a fundo o que é ser adimplente também preza por sua saúde financeira de outras maneiras, mantendo reservas para poder lidar com imprevistos sem se colocar em situação de inadimplência, por exemplo. É um conceito amplo, que abrange todas as boas práticas financeiras.

mulher branca sentada sorrindo enquanto olha papéis e descobre o que é cliente adimplente
O cliente adimplente preza pela adoção de boas práticas financeiras

O que é certificado de adimplência?

O certificado de adimplência é um documento assinado por quem deseja se declarar em situação adimplente. É uma forma de mostrar que está em consonância com os critérios listados no tópico anterior, sendo uma documentação proposta pela empresa ou instituição à qual o cliente deseja se associar.

Adimplência vs inadimplência

Conhecendo o significado de adimplência, fica mais fácil diferenciar esse conceito da inadimplência.

Enquanto o primeiro se trata da adoção de bons hábitos financeiros e da manutenção das contas em dia, o segundo representa o oposto. Um cliente inadimplente costuma atrasar seus pagamentos, muitas vezes de forma recorrente. Além disso, é comum que tenha um baixo score de crédito, bem como o nome sujo.

Isso não significa que a inadimplência é sinônimo de alguém que não se importa com as próprias finanças. Frequentemente, esse cenário é resultado da falta de uma boa educação financeira. A boa notícia é que é possível sair das dívidas e se tornar uma pessoa adimplente, como falaremos mais à frente no texto.

Quais as características da adimplência substancial?

A adimplência substancial é um caso à parte caracterizado pelo cumprimento da maior parte das obrigações financeiras, mesmo que não integralmente. É um conceito criado com o objetivo de proteger consumidores que tenham caído em uma inadimplência pontual, não recorrente.

Imagine, por exemplo, que você decidiu financiar um carro. Para isso, você divide o financiamento em 20 prestações, e começa a fazer o pagamento normalmente. Por 18 meses, você conseguiu arcar com as prestações sem problemas, mas faltando duas parcelas para quitar a dívida, um grande imprevisto ocorre e você não consegue pagar a prestação daquele mês.

Graças à adimplência substancial, a outra parte não pode pedir que o contrato seja desfeito em função dessa inadimplência. Só é permitida a cobrança dos pagamentos que faltaram, pois você cumpriu a maior parte das obrigações.

O que é desconto de adimplência?

O desconto de adimplência é uma forma que as empresas encontram de incentivar os clientes a se manterem em dia com suas pendências. Basicamente, são oferecidos descontos para os consumidores  que oferecerem pagamentos antecipados.

Voltando ao exemplo do financiamento de carro, imagine que em determinado mês você junta dinheiro o suficiente para pagar mais de uma prestação de uma vez. Nesse caso, pode ser que a instituição credora ofereça um desconto na parcela que você está antecipando. Além de ser uma forma de incentivo, também é uma ferramenta de fidelização dos clientes.

Benefícios da adimplência

Estar em dia com os débitos já é um enorme benefício por si só. No entanto, há outras consequências positivas que decorrem da conquista da adimplência, como por exemplo:

  • Mais facilidade na aquisição de crédito e empréstimos;
  • Aumento no score de crédito;
  • Maior chance de conseguir aumento no limite do cartão de crédito;
  • Mais liberdade para comprar produtos a prazo;
  • Evitar cobranças indesejadas;
  • Recuperação do poder de compra;
  • Menor probabilidade de estresse financeiro.
mulher negra sorrindo enquanto segura tablet nas mãos e pratica a adimplência
A adimplência ajuda não só com a saúde financeira, mas também mental

Basta pagar as contas em dia para conseguir crédito? 

Depende. A verdade é que cada instituição pode seguir regras diferentes no momento da liberação de crédito, não sendo possível dar garantias nesse sentido. Ter uma vida financeira organizada, no entanto, certamente proporciona uma análise mais positiva no momento da avaliação. A concessão de crédito ainda está muito alinhada com a sua capacidade de geração de renda.

Como ser um cliente adimplente?

Para chegar à adimplência, é necessário ter disciplina e seguir algumas boas práticas. O primeiro passo é entender qual o valor total da sua dívida: junte todos os valores que você deve e anote todos em um caderno ou planilha.

Depois, você precisará de um panorama do quanto você recebe por mês e quais são os seus gastos fixos. Isso ajudará na reorganização das despesas, eventualmente resultando na liberação de um montante mensal, mesmo que pequeno, que será usado para pagar as dívidas.

Comece somando todas as suas fontes de renda – salários, renda extra, eventuais bônus, rendimentos de investimentos. Depois, é a vez dos gastos fixos – isto é, aqueles que você precisa pagar todo mês, como por exemplo:

  • Contas (água, gás e luz);
  • Aluguel;
  • Prestações de financiamentos;
  • Plano de saúde;
  • Escola/faculdade;
  • Conta de internet e TV;

Vale listar, ainda, gastos que são essenciais, mas cujo valor pode variar – compras no mercado e despesas com medicamentos, por exemplo. Para facilitar esse processo, o C6 Bank criou uma planilha financeira para você baixar e completar os campos com os valores condizentes com sua realidade.

Com tudo isso anotado, é hora de rever hábitos e reduzir custos desnecessários onde for possível. Em seguida, com essas informações definidas, identifique qual é a dívida com juros mais altos. Via de regra, quanto maiores as taxas cobradas, mais rápido você precisa quitar esses débitos, a fim de evitar que eles consumam ainda mais o seu orçamento.

Nessa fase, busque renegociar dívidas. Entre em contato com os credores, faça propostas, aproveite eventos de renegociação. Além disso, busque a portabilidade de crédito para substituir uma dívida com juros altos por outra menor. A instituição com a qual você fez a portabilidade irá quitar a sua dívida com a instituição antiga e abrir uma nova, com juros mais favoráveis.

Adotando todas essas práticas e tornando hábitos o registro dos seus gastos e os pagamentos no prazo, você conseguirá se tornar um consumidor adimplente em menos tempo do que imagina.

Chegamos ao fim deste texto. Esperamos que tenha gostado de saber mais sobre o que significa adimplência, bem como as atitudes que devem ser tomadas para chegar a esse equilíbrio financeiro.

Gostou dessa matéria e quer ler outras como ela? Então não deixe de conferir também:

Ainda não está usando o C6 Bank? Baixe o app, abra sua conta digital, peça seu cartão sem anuidade (sujeito a análise) com a cor que quiser e aproveite um banco completo com tudo em um só app.