Leitura de 7 min

Como renegociar dívidas e evitar problemas financeiros?

A renegociação de dívidas pode ser a chave para sair de um aperto, entenda como funciona

Atualizado em

como renegociar dívidas -homem branco tatuado e mulher ruiva anotando informações em um caderno
O que você precisa saber para renegociar suas dívidas.

Renegociar dívidas é uma boa solução para sair de um aperto financeiro. Manter todas as contas sob controle é um grande desafio. Às vezes, é possível ser pego de surpresa em uma situação de endividamento que parece não ter saída, já que imprevistos podem acontecer, mesmo com a organização das despesas em dia.

No entanto, ignorar problemas financeiros e débitos em aberto não é a melhor escolha. Por isso, fazer um acordo de pagamento pode ser a chave para sair do vermelho.

Neste texto, vamos mostrar os benefícios de renegociar suas dívidas em vez de ignorá-las, além de discutir a importância de um bom planejamento financeiro. Se você está vivendo esse cenário e deseja dar um passo em direção à recuperação financeira, continue lendo.

Agora, descubra quais tópicos serão abordados no texto:

  • O que significa renegociar dívidas ou fazer um acordo?
  • Por que você deve renegociar suas dívidas?
  • Quais as consequências de evitar suas despesas?
  • Como renegociar suas dívidas: passo a passo

Além disso, separamos conteúdos especiais sobre planejamento financeiro e dicas para lidar com o estresse financeiro:

O que significa renegociar dívidas ou fazer um acordo?

Renegociar dívidas ou fazer um acordo significa entrar em contato com a instituição à qual você deve para discutir novas condições de pagamento. O recurso pode possibilitar:

  • Redução de juros;
  • Extensão dos prazos de pagamento;
  • Descontos no valor total da dívida.

Por que você deve renegociar suas dívidas?

Ignorar débitos em aberto não faz com que eles desapareçam. Na verdade, quanto mais tempo passar, maiores ficam os juros. Assim, renegociar dívidas é uma solução para evitar grandes prejuízos financeiros.

Além disso, fazer um acordo é um meio mais estratégico de lidar com o endividamento. Ao renegociar, uma nova proposta para pagar o valor total da sua dívida e reorganizar suas finanças fica disponível, com parcelas que cabem dentro do seu orçamento.

O resultado não é apenas positivo para o seu bolso, a saúde mental também é beneficiada pelo alívio das despesas.

Quais as consequências de deixar dívidas em aberto?

Como citado acima, ignorar as dívidas não faz com que elas sumam. Na prática, uma série de novos problemas financeiros surgem e seu bem-estar pessoal é afetado. Abaixo, algumas das possíveis consequências:

1. Aumento de juros da dívida

O aumento dos juros é um dos primeiros problemas que aparecem quando você não paga suas contas na data do vencimento. Ele acumula ainda mais conforme os dias passam, como em um efeito bola de neve. No final, o valor total da dívida cresce, o que pode dificultar muito mais a quitação do débito no futuro. 

2. Restrição de crédito e score ruim

As dívidas em aberto podem prejudicar sua pontuação de crédito, já que atrasar pagamentos significa que você não está cumprindo com seus compromissos financeiros e, portanto, está inadimplente.

Ter um score ruim dificulta a obtenção de empréstimos ou financiamentos, já que é um indicador levado em consideração pelas instituições financeiras ao concederem esses produtos.

3. Cobranças e ações judiciais:

Os credores, instituições às quais você está devendo, têm o direito de cobrar esse valor e buscar medidas legais para recuperá-lo, como ações judiciais que acarretam perda de bens ou bloqueio de contas bancárias.

4. Impacto nas relações pessoais e estresse

Estar em uma situação financeira ruim pode afetar suas relações pessoais. O estresse e a ansiedade gerados pelo endividamento podem impactar sua saúde mental e qualidade de vida. Além disso, dívidas também podem motivar tensões e conflitos com familiares e amigos.

Quais as vantagens de fazer um acordo e renegociar suas dívidas?

Por outro lado, reconhecer que está enfrentando um cenário financeiro mais apertado e optar por fazer um acordo de dívida pode trazer uma série de vantagens:

1. Redução de juros

Você pode solicitar taxas de juros mais baixas na renegociação.. Isso facilita o pagamento da conta, já que reduz o valor total da dívida para uma quantia mais adequada a sua situação financeira.

2. Prazos estendidos

Gastos inesperados podem surgir pelo caminho e atrapalhar seu planejamento financeiro. Então, quando o dinheiro que entra no mês não é suficiente para fazer o pagamento total das despesas, um acordo pode permitir condições melhores, como prazos mais longos para você reorganizar as contas.

3. Evita restrições de crédito e financeiras

Quando você decide fazer um novo acordo de pagamento, demonstra comprometimento com seus contratos financeiros. Isso evita chances de enfrentar ações judiciais e suas consequências legais, geralmente relacionadas a perdas de bens e patrimônio.

4. Reorganizar suas finanças

A renegociação de dívidas também é uma oportunidade para reorganizar suas finanças. Imprevistos sempre podem acontecer, contudo, é importante que um planejamento seja criado para manter as despesas em dia e não cair em uma bola de neve de dívidas.

Nesse sentido, a possibilidade de ampliar prazos e diminuir juros é de grande ajuda para quem deseja recuperar o controle do próprio orçamento e alcançar novamente o bem-estar financeiro.

Como renegociar suas dívidas: passo a passo

Para renegociar suas dívidas e voltar a participar ativamente da economia, é fundamental fazer um planejamento para esse processo. Como falado anteriormente, esse é um recurso mais estratégico. Então, para você ter certeza de que fez a escolha mais adequada para o desenvolvimento da sua vida financeira, separamos alguns passos que podem facilitar a realização de um acordo:

  • Identifique suas dívidas: antes de começar a negociar, saiba exatamente quanto deve e para quem. Você pode registrar as informações numa planilha ou caderno de anotações;
  • Faça um planejamento financeiro: lembre-se de considerar sua situação atual e o que precisa para conseguir manter as contas em dia, como um alívio nas taxas de juros, prazos maiores ou diminuição no valor total da dívida;
  • Fale com seus credores e negocie: depois de listar despesas, instituições e as condições desejáveis para um acordo, o próximo passo é entrar em contato com os credores. Normalmente, eles têm processos específicos para lidar com a renegociações, onde é possível entender quais são as opções disponíveis para o seu caso;
  • Faça o acordo: depois de negociar, para finalizar o processo, é necessário firmar um contrato que estabelece as novas regras de pagamento.

Por fim, é importante manter a organização e cumprir com o que foi acordado, o que significa fazer todos os pagamentos dentro do prazo.

Você conhece o Desenrola Brasil?

O Desenrola Brasil é um meio de sair do endividamento, com descontos de até 95% nas dívidas e um prazo de pagamento em seis anos. De forma resumida, esse é um programa de renegociação de dívidas, realizado pelo Ministério da Fazenda, que pretende beneficiar aproximadamente 70 milhões de pessoas que têm débitos em aberto e restrições de crédito. Para saber como participar e se você é elegível, basta acessar esse link.

Agora que você já sabe que fazer um acordo pode ser a solução para pagar débitos em aberto, o próximo passo é seguir as dicas recomendações e retomar o controle das suas finanças.

Não deixe de ler também:

Ainda não está usando o C6 Bank? Baixe o app, abra sua conta digital, peça seu cartão sem anuidade (sujeito a análise) com a cor que quiser e aproveite um banco completo com tudo em um só app.

Informações sobre os produtos e serviços do C6 Bank vigentes na data da postagem deste texto. As regras e condições de cada produto e/ou serviço podem ser posteriormente alteradas. Consulte os termos vigentes no momento da contratação pelo app.