• Início
  • Economia
  • Resumo semanal: FED e BCE indicam cautela nas próximas decisões

Leitura de 8 min

Resumo semanal: FED e BCE indicam cautela nas próximas decisões

Confira as principais notícias da semana, segundo a avaliação da equipe econômica do C6 Bank

Atualizado em

Confira as principais notícias da semana (19/2-23/2), segundo a avaliação da equipe econômica do C6 Bank. Leia a íntegra do relatório.

Felipe Salles, Head de Economia do C6 Bank, em pé em uma sala de reunião do banco C6 Bank
C6 Bank Felipe Salles Foto: Germano Lüders04/08/2021

Internacional

Estados Unidos: ata do Fed confirma juros altos por mais tempo

A atividade segue em expansão moderada, segundo as prévias dos índices de gerentes de compras (PMIs, na sigla em inglês) de fevereiro. O PMI composto, que inclui o setor de manufaturas e serviços, diminuiu 0,6 ponto para 51,4 pontos. Houve redução no índice de serviços (51,3), mas aumento em manufaturas (51,5).

O setor imobiliário tem apresentado sinais mistos. As vendas de casas usadas tiveram aumento de 3,1% em janeiro em relação ao mês anterior, segundo a Associação Nacional de Corretores de Imóveis (NAR, na sigla em inglês). No entanto, deve-se ter em mente que essas vendas, que representam mais de 80% das vendas do mercado imobiliário, diminuíram significativamente no início de 2022 e permanecem em níveis baixos. O estoque de casas disponíveis para venda segue baixo, mantendo pressão sobre os preços. De modo geral, os preços e as taxas de hipoteca elevados vêm pesando sobre as vendas do setor. 

O mercado de trabalho permanece firme. Em relatório semanal, os pedidos iniciais de seguro-desemprego continuam em níveis baixos para padrões históricos, em 201 mil na semana encerrada em 17 de fevereiro, 12 mil abaixo da semana anterior revisada.

A ata da reunião de janeiro do banco central americano (Federal Reserve – Fed) sinalizou cautela nos próximos passos. Na ocasião, o Fed optou por uma pausa, a quarta consecutiva, mantendo os juros entre 5,25% e 5,5% ao ano – maior patamar em mais de 20 anos. O documento mostra que os membros do comitê de política monetária (FOMC, na sigla em inglês) observam o efeito positivo da política já implementada para conter a inflação, mas seguem atentos a trajetória da inflação e dependentes de dados para decisões futuras. Segundo a ata, a maioria dos membros está mais preocupada com uma possível interrupção da desaceleração da inflação do que com os efeitos de uma política restritiva por mais tempo, o que corrobora a visão que um corte de juros é improvável em março, como afirmou o presidente do Fed, Jerome Powell, na época da decisão. Em nossa visão, a comunicação do Fed demonstrando cautela, o mercado de trabalho aquecido e índices de inflação subjacente (medida por diversas métricas divulgadas pelo Fed) persistente corroboram nossa expectativa de que o ciclo de corte de juros nos Estados Unidos deve começar no terceiro trimestre deste ano. No entanto, reconhecemos que existem chances de um corte no segundo trimestre caso o núcleo da inflação, medido pelo PCE, venha abaixo do esperado nas próximas divulgações.

Europa: atividade tem melhora gradual

A guerra entre Rússia e Ucrânia se estende e completará dois anos no fim de semana (24/2). Membros do G7 terão reunião na data e o foco será o apoio à Ucrânia. O conflito segue sem perspectiva de fim próximo.

A atividade teve leve melhora em fevereiro, de acordo com as prévias dos índices de gerentes de compras (PMI, na sigla em inglês). O índice composto, que considera o setor de manufaturas e serviços, subiu 1 ponto para 48,9 em janeiro, apresentando melhora gradual pelo segundo mês seguido, mas ainda permanece em território contracionista (abaixo da marca dos 50 pontos) pelo nono mês consecutivo. O aumento do índice foi puxado pelo setor de serviços (50), enquanto o setor de manufaturas (46,1) voltou a perder força. Houve aumento do emprego e o tempo de entrega de mercadorias melhorou, recuperando-se dos atrasos observados em janeiro, provocados, provavelmente, por eventos no Mar Vermelho. Os preços permaneceram estáveis no setor de manufaturas, mas seguem pressionados no setor de serviços, em razão do custo de salários. Entre as maiores economias do bloco, o PMI da Alemanha (46,1) diminuiu devido à piora de manufaturas, enquanto o PMI da França (47,7) subiu mais que o esperado.

A ata da reunião de janeiro do Banco Central Europeu (BCE) mostrou amplo consenso entre os membros do comitê de política monetária de que era prematuro discutir corte de juros, em linha com as afirmações da presidente do BCE, Christine Lagarde, logo após a reunião. Membros do comitê seguem confiantes que a política monetária esteja funcionando, mas ressaltaram que o processo desinflacionário é frágil e que o maior risco é cortar juros cedo demais. Conforme esperado, o BCE manteve os juros inalterados em janeiro pela terceira vez consecutiva. Em nossa visão, os juros devem continuar elevados por algum tempo.

Na área do euro, a confiança do consumidor teve leve melhora na margem. O índice subiu 0,6 ponto em fevereiro, segundo a prévia da Comissão Europeia, permanecendo fraco e bem abaixo da média pré-pandemia.

No Reino Unido, o indicador coincidente da atividade subiu e segue apontando expansão dos serviços. A prévia do PMI alcançou 53,3 pontos, 0,4 ponto acima do mês anterior, puxada por melhora em serviços (54,3), que segue em alta, e leve aumento em manufaturas (47,1). Houve sólida melhora na demanda. A pressão inflacionária segue alta principalmente no setor de serviços em razão de salários elevados. O tempo de entrega de mercadorias aumentou como consequência dos eventos no Mar Vermelho. O emprego teve leve aumento no período.

China: corte nos juros de longo prazo

O Banco do Povo da China (PBoC, na sigla em inglês) cortou a taxa de juros de longo prazo (LPR 5 anos) em 25 pontos-base, para 3,95%, um corte maior que o esperado, sinalizando mais um esforço das autoridades para estabilizar o setor imobiliário. A LPR 5 anos é usada como referência aos empréstimos para compra de imóveis e favorece imediatamente os novos financiamentos. Desde 2022, quando se agravou a crise do setor imobiliário, a LPR 5 anos já diminuiu 65 pontos-base, sendo a redução recente a maior delas. Além do menor custo dos empréstimos, o governo vem implementando medidas para apoiar o setor, como a redução do valor de entrada para compra de imóveis. As demais taxas de juros foram mantidas: a taxa de médio prazo permaneceu em 2,5%, conforme esperado, e a taxa de um ano (LPR 1 ano) em 3,45%.

Commodities: gás natural em queda

O conflito entre Israel e o Hamas está no quinto mês. Não houve impacto relevante nos mercados globais por enquanto, mas a atenção continua quanto a uma escalada do conflito na região, que é a maior exportadora de petróleo. A crise geopolítica pode demorar algum tempo.

Ainda no Oriente Médio, os militantes Houthis do Iêmen estão se preparando para um confronto longo contra os Estados Unidos e aliados. O preço do frete marítimo, principalmente nas rotas entre China e Europa, segue elevado. Uma intensificação ou continuidade prolongada dos bombardeios pode ter impacto nas cadeias globais de produção, causando pressões inflacionárias em diversas regiões.

O preço do ouro ficou praticamente estável na semana, mas segue 10% acima do registrado antes do início do conflito entre Israel e Hamas (6/10).

O preço futuro do petróleo (Brent) teve leve aumento de 1,2% na semana de 15 a 22 de fevereiro, fechando em 84 dólares por barril. Estoques elevados nos EUA ajudam a conter o avanço do preço.

O preço futuro do gás natural na Europa caiu 7% na semana e alcançou o menor nível desde maio de 2021. Há quase dois anos da invasão da Rússia à Ucrânia, a região tem reconstruído sua segurança energética, principalmente com investimentos em renováveis e importações de gás natural liquefeito. A temperatura mais amena também tem reduzido a demanda por gás para aquecimento. Os estoques da commodity no continente europeu estão elevados para esta época do ano e a previsão é de temperatura mais alta que o normal ainda em março. Desde o início do conflito entre Rússia e Ucrânia, o preço do gás natural recuou e está 70% abaixo do preço de janeiro de 2022 (pré-guerra).

Os preços futuros das commodities agrícolas na Bolsa de Chicago seguem voláteis. Entre os dias 15 e 22 de fevereiro, o preço do trigo subiu 3%, enquanto os preços do milho e da soja recuaram 2,5% e 0,9% respectivamente.

Brasil

Focus: projeções de PIB maior para 2024 e leve alta para o IPCA de 2025

As projeções para o IPCA ficaram praticamente estáveis: 2024 foi de 3,82% para 3,81%, 2025 de 3,51% para 3,52% e 2026 seguiu em 3,5%. Vale mencionar que, apesar da magnitude da mudança para 2025 ter sido muito pequena, foi a segunda semana consecutiva de alta após ter permanecido estável desde julho do ano passado. Os números esperados para o crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) subiram para 2024 (de 1,60% para 1,68%) e não tiveram mudanças para 2025 (2%). A taxa Selic permaneceu em 9% para 2024 e em 8,5% para 2025 e 2026. As projeções estão no Boletim Focus, relatório do Banco Central que reúne a expectativa das instituições financeiras em relação aos principais indicadores econômicos do país.

Gráfico de linhas sobre projeções focus do IPCA porcentagem ano a ano. Analise das medianas de 2024 e 2024 é feita desde janeiro de 2022 a fevereiro de 2024 em comparação com a meta de inflação para 2024 e 2025, evidenciando projeções que se distanciam da meta

Equipe Econômica C6 Bank

Felipe Salles Head
Claudia Moreno Head Brasil
Claudia Rodrigues Head Internacional
Felipe Mecchi Internacional
Heliezer Jacob Brasil

Este relatório foi preparado pelo Banco C6 S.A.

Os números contidos nos gráficos de desempenho referem-se ao passado; o desempenho passado não é garantia de resultados futuros.

Cada analista de Macro Research é o principal responsável pelo conteúdo deste relatório e atesta que:

(i) todas as opiniões expressas refletem com precisão suas opiniões pessoais e eventual recomendação foi elaborada de forma independente, inclusive em relação ao Banco C6 S.A. e / ou suas afiliadas;

(ii) nenhuma parte de sua remuneração foi, está ou estará, direta ou indiretamente, relacionada a quaisquer recomendações específicas realizadas pelo analista.

Parte da remuneração do analista vem dos lucros do Banco C6 S.A. e / ou de suas afiliadas e, consequentemente, as receitas decorrem de transações mantidas pelo Banco C6 S.A. e / ou suas coligadas.

Este relatório foi preparado pelo Banco C6 S.A., uma instituição regulada por autoridades brasileiras.

O Banco C6 S.A. é responsável pela distribuição deste relatório no Brasil.