• Início
  • Seu Bolso
  • Educação financeira para jovens: como conversar com adolescentes sobre dinheiro

Leitura de 7 min

Educação financeira para jovens: como conversar com adolescentes sobre dinheiro

Entenda como falar sobre dinheiro com seus filhos e os ensinar a investir com a conta C6 Yellow

Atualizado em

Lidar com dinheiro é um assunto que deve ser ensinado desde cedo, uma vez que essa é uma questão que fará parte de toda a vida adulta de qualquer pessoa. Assim, a educação financeira para adolescentes e jovens se mostra essencial para estimular a tomada de decisões e construção de autonomia e responsabilidade.  

Adolescente negra segurando o cartão do c6 bank c6 yellow representando a educação financeira para jovens
Educação financeira para jovens: como falar sobre dinheiro com os filhos.

Nesse cenário, deixar esse trabalho apenas para a escola não é suficiente: a educação financeira precisa ser um tema do dia a dia. Mas como iniciar essa conversa? O time do C6 Bank preparou um conteúdo completo para você.  

Descubra quais serão os tópicos presentes durante a leitura: 

  • Qual a importância da educação financeira para jovens
  • Quais os riscos de crescer sem educação financeira? 
  • Como educar os jovens financeiramente? 
  • Dicas de como falar de dinheiro com adolescentes; 
  • Livros sobre educação financeira para jovens
  • Jogos e dinâmicas de educação financeira para jovens e adolescentes. 

Leia outros conteúdos sobre vida financeira que também podem ser interessantes:  

  1. Educação financeira infantil: como conversar com as crianças?  
  2. Mesada educativa: como dar dinheiro aos filhos e escolher o valor ideal 

Qual a importância da educação financeira para jovens? 

A educação financeira para adolescentes e jovens é um tema que faz parte da BNCC, Base Nacional Comum Curricular, documento responsável pela elaboração das propostas pedagógicas que serão aplicadas em sala de aula.  

Segundo ele, a educação financeira étema de interesse dos estudantes, que contribui com o desenvolvimento e afeta diretamente suas vidas.  

Isso acontece não somente ao pensar na vida adulta, uma vez que eles lidam com finanças em diversos momentos: ao sair com os amigos, ao comprar algum presente de aniversário ou almoçar depois da escola. Por isso, ensinar desde cedo a administrar o dinheiro é importante para a organização financeira e para a responsabilidade.  

Quais os riscos de crescer sem educação financeira?  

A educação financeira é um assunto que vai impactar o dia a dia do seu filho no longo prazo. Com ela, cria-se mais consciência da real importância dos gastos familiares, de como economizar dinheiro e se planejar para aquisições.  

A PEIC (Pesquisa de Endividamento e Inadimplência do Consumidor) reportou que 75,3% dos lares brasileiros tinham dívidas no mês de abril de 2022.   

Dessa forma, a educação financeira para adolescentes e jovens em casas e escolas brasileiras pode ser uma boa alternativa para ajudar a mudar esse contexto a longo prazo. 

Como educar os jovens financeiramente?  

Para saber como educar jovens financeiramente, é de suma importância estar ciente de que essa é uma fase em que a visão de mundo está sendo formada. Por isso, a grande dica é se adequar a linguagem usada por eles para que essa questão seja compreendida e faça sentido. 

Abaixo, separamos algumas dicas e diferentes opções para que você possa introduzir a importância da educação financeira para jovens.  

Dicas de como trazer o assunto de dinheiro com adolescentes 

Para estimular a educação financeira, falar de dinheiro com os seus filhos não pode ser um tabu. Construir uma relação de transparência com eles é muito importante para estimular a autonomia e a consciência sobre o dinheiro.      

6 dicas para falar sobre dinheiro com seus filhos.

Confira algumas dicas para trazer o assunto para dentro de casa:

1. Dê o exemplo   

Não adianta ensinar lições de educação financeira para o seu filho se você mesmo não as coloca em prática. Os jovens vão aprender de forma mais significativa através do exemplo mostrado pelos pais e responsáveis.   

2. Use a mesada educativa  

Uma forma de estimular a responsabilidade e autonomia com o dinheiro é através da mesada. Assim, o jovem pode começar a administrar o próprio dinheiro e desenvolver atitudes para poupar.   

No C6 Bank, você pode enviar a mesada por meio da conta C6 Yellow. Além disso, os pais também podem acompanhar de perto os gastos dos filhos e solicitar o extrato da conta. Além de ser possível realizar investimentos de acordo com as metas pessoais do seu filho.    

3. Mostre a importância do dinheiro   

Para criar responsabilidade, os jovens precisam entender qual é o valor do dinheiro. Se seu filho não entende a importância do dinheiro, ele pode acabar gastando de forma inconsequente.   

Por isso, ensinar que “o dinheiro não nasce em árvores” e as consequências dos gastos irresponsáveis como, por exemplo, a escassez do dinheiro, são passos importantes para a educação financeira para jovens.   

4. Estimule a autonomia e independência  

Na educação financeira, existem valores e atitudes que devem ser incentivados. Entre eles, estão a autonomia e a independência, incentivando tomadas de decisões por conta própria, sem deixar de mostrar os resultados positivos e negativos.  

Com o cultivo desses hábitos os seus filhos poderão ter boas atitudes a longo prazo. Um controle firme sobre as finanças das crianças é necessário, mas o excesso pode se tornar prejudicial para o desenvolvimento das habilidades financeiras.  

Estimular autonomia e independência faz com que o jovem ou adolescente tenha mais responsabilidade em relação ao dinheiro.

5. Desejo versus Necessidade   

Um dos objetivos da educação financeira é o estímulo de melhores decisões quando se trata de dinheiro. Por isso, desenvolver a noção de desejo e de necessidade com seu filho é essencial.   

Assim, ele  também poderá priorizar os seus gastos e organizar melhor as próprias finanças. Também é importante lembrar que nem sempre é preciso gastar para se divertir. Dessa forma, é possível desvincular o consumo da diversão.   

6. Alinhando a conversa com os anos escolares  

Os jovens também aprendem sobre educação financeira durante avida escolar. Por isso, entender em que fase esse aprendizado está e alinhar essa conversa com as discussões em sala de aula pode aprimorar o conhecimento nosso assunto. 

Para fazer isso, mantenha um olhar atento às atividades escolares do seu filho e entenda como você pode contribuir para a sua educação financeira.   

Livros sobre educação financeira para jovens 

Uma boa maneira de introduzir a educação financeira para adolescentes é através de livros que tratem sobre o assunto de maneira lúdica e responsável. Por esse motivo, separamos três leituras que podem ser interessantes para as finanças pessoais dos seus filhos. 

  1. O Poder do Hábito – Por que fazemos o que fazemos na vida e nos negócios: Charles Duhigg 
  1. Os Segredos da Mente Milionária: T. Harv Eker 
  1. O Investidor Inteligente: Benjamin Graham 

Assim, além de estimular a leitura, seu filho aprenderá sobre regras, conceitos e maneiras inteligentes de usar o próprio dinheiro.  

Jogos e dinâmicas de educação financeira para jovens e adolescentes 

Se você procura por opções mais lúdicas para ensinar educação financeira para seu filho, sugerir jogos e dinâmicas pode ser uma alternativa bastante eficiente. Dentre os principais estão: 

  1. O Jogo da Vida: indicado para crianças a partir dos sete anos, onde o jogador pode planejar seu futuro levando em consideração casamento, filhos, moradia e profissão. 
  1. Banco Imobiliário: para simular investimentos como a compra de imóveis e rentabilizar com aluguéis; 
  1. Meu Dinheiro, Meu Negócio: uma opção on-line para ensinar o jovem ou adolescente como administrar seu dinheiro de maneira inteligente.  

Agora que você já sabe a importância da educação financeira para adolescentes e jovens, não deixe de conhecer o C6 Yellow, a modalidade de conta feita para menores de idade que desejam dar o primeiro passo na estruturação de sua independência. Com controle dos pais ou responsáveis legais, é possível fazer investimentos, saques, receber a mesada e muito mais. Saiba mais.  

Ainda não está usando o C6 Bank? Baixe o app, abra sua conta digital, peça seu cartão sem anuidade (sujeito a análise) com a cor que quiser e aproveite um banco completo com tudo em um só app. 

Informações sobre os produtos e serviços do C6 Bank vigentes na data da postagem deste texto. As regras e condições de cada produto e/ou serviço podem ser posteriormente alteradas. Consulte os termos vigentes no momento da contratação pelo app.  

Leia também: