Leitura de 8 min

O que é e como investir em REITs?

Os “FIIs americanos”, conhecidos como REITs, são uma modalidade de investimento muito conhecida no mercado dos Estados Unidos e podem ser uma solução para diversificar sua carteira.

Atualizado em

edifícios urbanos de empresas de investimentos em REITs
Conheça os REITs e veja como investir na bolsa de valores americana.

Real Estate Investment Trusts (REITs) são ativos do mercado imobiliário americano. Apesar de serem apelidados de “FIIs americanos”, eles não são fundos imobiliários no modelo que conhecemos no Brasil, mas empresas. Negociados na bolsa de valores dos Estados Unidos, esses ativos têm um papel parecido com o das ações.

Em outubro de 2020, cerca de 145 milhões de americanos tinham REITs na sua carteira de investimentos. Seja através de fundos ou pensando no longo prazo, para a aposentadoria, os REITs são muito relevantes no mercado internacional.

Até alguns anos atrás, os brasileiros tinham dificuldade para acessar esses ativos, devido à burocracia, os impostos e o alto valor mínimo de entrada exigido pelas instituições financeiras. Hoje, eles estão conquistando mais espaço em nossas carteiras, graças à maior facilidade de abrir uma conta internacional e adquirir produtos de fora.

Muitas pessoas procuram esses ativos pela renda passiva que eles podem proporcionar. Se você quer saber mais sobre esse tipo de investimento no exterior, esclarecemos as principais questões sobre o assunto a seguir:

  • O que é REIT?
  • Como funcionam os REITs?
  • Principais tipos de REITs americanos
  • Qual a diferença entre REIT e FIIs?
  • Como investir em REITs?
  • Quem pode investir em REITs?

Confira esses posts sobre investimentos internacionais:

O que é REIT?

Os REITs são empresas com participação no mercado financeiro imobiliário dos Estados Unidos. Elas compram ativos do setor, a fim de gerar lucros com as propriedades adquiridas. Para ser intitulada de REIT, uma companhia precisa preencher alguns requisitos:

  • Mínimo de 75% da receita bruta investida em ativos imobiliários;
  • Mínimo de 90% do lucro tributável convertido em dividendos aos acionistas;
  • Mínimo de 100 acionistas no primeiro ano de operações;
  • Ser uma empresa tributável;
  • Ter um conselho de administração;
  • Não concentrar mais da metade das ações em cinco pessoas – ou menos.

Dessa forma, os ativos com foco imobiliário marcam presença em negociações desde 1960, e hoje contam com uma indústria madura, diversa e internacional.

Uma curiosidade: REITs estão inclusos no S&P500 há mais de 20 anos, desde 2001. Isso significa que eles estão em um dos maiores índices de referência do mercado americano, que seleciona apenas nomes de maior capitalização nas bolsas locais.

Como funcionam os REITs?

Eles são investimentos negociados em bolsa, podendo ser comprados de forma similar às ações – ou os FIIs na bolsa brasileira. Para adicionar esses ativos na carteira, o investidor brasileiro precisa de uma conta internacional, como é oferecido no C6 Global Invest. Com ele, você pode explorar oportunidades fornecidas pelas maiores empresas do mundo, negociadas nas bolsas americanas. Além disso, ele dá acesso a gestoras de investimentos de referência mundial.

A popularidade dos REITs está nos números. Em 2017, cerca de 80 milhões de investidores americanos tinham esses ativos nas carteiras. Em três anos, essa quantidade cresceu mais de 80% e atingiu os 145 milhões. Esse mercado de alta liquidez e grande demanda, cresce exponencialmente. O bom pagamento de dividendos, de no mínimo 90% dos lucros tributáveis, também atrai mais gente.

Principais tipos de REITs norte-americanos

Atualmente, o mercado americano de REITs está dividido em cinco setores principais. Conheça eles a seguir:

  • Retail REITs: são propriedades ligadas ao varejo e o segmento do consumo. Inclui empresas como shoppings, lojas e empreendimentos similares. O capital deles deriva da mensalidade paga pelos espaços, logo quanto maior a demanda, mais fácil de negociar aluguéis mais altos;
  • Residential REITs: esses trusts estão relacionados aos edifícios e propriedades residenciais, centralizados em áreas urbanas. Nessas regiões, o custo de vida é mais alto, assim como os preços dos aluguéis.
  • Healthcare REITs: são ativos centralizados na área de saúde, como hospitais, centros médicos, clínicas, escritórios de atendimento e afins.
  • Office REITs: edifícios de escritórios, principalmente derivados de contratos de longo prazo com empresas;
  • Mortgage REITs: hipotecas, certificados e recebíveis, esses REITs estão associados às dívidas com lastro em imóveis. São parecidos com fundos de papel, pois não possuem imóveis físicos.

Qual a diferença entre REIT e FIIs?

A principal diferença entre REITs e FIIs é o local de negociação. Enquanto REITs estão disponibilizados na bolsa de valores americana, os FIIs estão concentrados na bolsa do Brasil.

Além disso, REITs são ativos associados a empresas. Ou seja, quando você adquire esses papéis, está comprando ações da companhia de acordo com seu valor de mercado. Elas contam com uma gestão profissional e um Conselho Administrativo próprio. Esses negócios também podem contrair dívidas na compra de imóveis, com a expectativa de valorização longo prazo e entrega de lucros superiores aos juros.

Os FIIs, por sua vez, tem uma administração no formato de um fundo de investimento. Isso significa que as pessoas que adquirem esses ativos compram cotas dos administradores dos imóveis, ao invés de uma participação na empresa.  

Como investir em REITs?

Para investir em REITs, é preciso ter uma conta em uma instituição financeira nos EUA ou abrir uma conta internacional. Dessa forma, você conseguirá operar nas bolsas de valores americanas e encontrar esses ativos à venda para compor sua carteira.

No C6 Bank, o investidor encontra os produtos à disposição no C6 Global Invest. Para começar, basta ter uma conta no C6 Bank e fazer um aporte mínimo de US$ 500 no REIT ou outro ativo estrangeiro que desejar. Com tudo em um só app, você pode converter o seu dinheiro da conta em reais para dólar instantaneamente antes de comprar. Isso tudo com a vantagem de IOF de 0,38% – o imposto é apenas cobrado no retorno do dinheiro ao Brasil. E spread mais baixo: 

Valor do câmbio  (dólar e euro)  Spread  (dólar e euro)  
Abaixo de 10.000  1,5%  
A partir de 10.000 a 50.000  1,25%  
Acima 50.000  1%  

Na hora de comprar esses ativos, é importante ter em mente que eles fazem parte da classe da renda variável e estão sujeitos a oscilações diárias. Por isso, é altamente recomendado conhecer o seu perfil de investidor e os níveis de risco que você está disposto a correr antes de expor seu patrimônio a investimentos internacionais.

Quem pode investir em REITs?

A princípio, todos os investidores que tiverem uma conta internacional ou em uma instituição financeira dos Estados Unidos. Deve-se considerar, contudo, que esse investimento está no grupo de ativos da renda variável, que podem sofrer grandes oscilações. Por isso, eles são recomendados para investidores de perfil arrojado, que tem mais conhecimento do mercado e que tem tolerância para riscos e perdas maiores.

Além disso, quando lidamos com o mercado externo, é preciso considerar os tributos, como IOF, e os custos de conversão para dólar e transferências internacionais.

Pensando em todos esses aspectos, o C6 Bank desenvolveu o Global Invest, um setor de investimentos dedicado à dolarizar sua carteira e ainda buscar lucros em mercados fora do país de maneira prática.  

Como comprar REITs no C6 Bank

Para investir no mercado americano com facilidade e conforto, nós convidamos você a conhecer as opções disponíveis no C6 Bank.

Com o C6 Global Invest, o cliente pode acessar uma série de produtos no mercado dos EUA, como REITs, ADRs, ETFs e ações. Isso tudo com a vantagem tributária de um spread de câmbio de 1,0% e IOF de 0,38% – o imposto é apenas cobrado no retorno do dinheiro ao Brasil.

Para abrir a sua conta C6 Global Invest, você deve ter uma conta corrente do C6 Bank. Confira o passo a passo e abra agora a sua conta internacional de investimentos:

  1. No app do C6 Bank, faça a abertura de conta;
  2. Após a aprovação da conta, acesse o app e vá em “Investimentos”;
  3. Você deverá preencher o teste de perfil de investidor. Obtendo o resultado de Nível 3, a solução C6 Global Invest estará disponível para você;
  4. Volte para a aba de “Investimentos” e toque no ícone de globo, no canto superior direito. Agora, é só seguir os passos indicados e abrir a sua conta internacional de investimentos do C6 Bank.

Para aqueles que preferirem uma performance personalizada e diversificada, o C6 TechInvest pode ser a opção mais indicada. A ferramenta une o melhor entre ter um assessor e investir por conta própria e seleciona os produtos de acordo com os seus interesses. Um dos destaques é a Carteira de Ativos Globais, que equilibra índices nacionais e internacionais, além de títulos da renda fixa. 

Se você preferir começar seus investimentos pelo mercado financeiro brasileiro, encontrará várias oportunidades no C6 Invest. Nele, o “self-service” oferece produtos da renda fixa e variável, incluindo os FIIs, para alocar seu patrimônio a seu gosto e da forma que couber melhor no bolso.

Nesse texto, você conheceu os REITs e como esses ativos funcionam. Esperamos que esse conhecimento se converta em bons investimentos diversificados.

Veja outros conteúdos sobre investimentos no exterior:

Ainda não está usando o C6 Bank? Baixe o app, abra sua conta digital, peça seu cartão sem anuidade (sujeito a análise) com a cor que quiser e aproveite um banco completo com tudo em um só app.

Informações sobre os produtos e serviços do C6 Bank vigentes na data da postagem deste texto. As regras e condições de cada produto e/ou serviço podem ser posteriormente alteradas. Consulte os termos vigentes no momento da contratação pelo app.