Leitura de 6 min

Entenda como declarar investimentos no Imposto de Renda 

Aprenda como declarar investimentos no Imposto de Renda para não cair na malha fina.

Atualizado em

Saber como declarar investimentos no Imposto de Renda exige atenção aos detalhes por parte dos contribuintes que contam com aplicações financeiras. Fazer a declaração do IRPF corretamente pode evitar problemas futuros com a Receita Federal, além de garantir que você aproveite todas as isenções e benefícios fiscais disponíveis. Para ajudar, o C6 Bank preparou um conteúdo completo que irá abordar os seguintes tópicos: 

  • Quais investimentos estão isentos do Imposto de Renda? 
  • Quem precisa declarar investimentos? 
  • Como declarar investimentos de renda fixa? 
  • Como declarar investimentos de renda variável? 
  • Preciso declarar investimentos com valor abaixo de R$140? 
  • Principais erros e como evitá-los; 
  • Dicas para uma declaração sem erros. 
Imagem mostrando um celular com bloco de notas aberto escrito Lembrete do Imposto de Renda, ao lado tem o frame de um notebook
Descubra como fazer a declaração de investimentos no IR 2024.

Leia outros conteúdos sobre o tema que também podem ajudar: 

  1. Como declarar fundos de investimento no Imposto de Renda: Guia Completo 
  2. Como declarar investimentos no Tesouro Direto no IR 2024 

Importante: este texto é uma forma de ajudar na sua busca por informações. Em caso de dúvidas, procure um contador ou profissional qualificado para auxiliar em sua declaração. 

Quais investimentos estão isentos do Imposto de Renda? 

Alguns investimentos têm isenção de Imposto de Renda para os rendimentos, como:   

  • Letras de Crédito Imobiliário (LCI); 
  • Letras de Crédito do Agronegócio (LCA); 
  • Caderneta de Poupança; 
  • Alguns tipos de debêntures. 

Apesar da isenção sobre os rendimentos, é importante que eles sejam declarados, para evidenciar a posse dos títulos e o valor investido. 

Quem precisa declarar investimentos? 

Todos os contribuintes que possuem aplicações acima de 140,00 devem declará-los na ficha de bens e direitos, independentemente dos rendimentos obtidos. Isso inclui investimentos em renda fixa, renda variável, fundos de investimento, entre outros. 

Como declarar investimentos de renda fixa? 

Para declarar investimentos de renda fixa, siga os passos: 

  • No programa do Imposto de Renda, acesse a ficha de “Bens e Direitos”; 
  •  Selecione o código correspondente ao tipo de investimento; 
  • No campo de discriminação, informe detalhes como o nome da instituição financeira, o tipo de investimento, o valor e a data de aquisição.  

Vale lembrar que aplicaçõesem renda fixa incluem os seguintes títulos: 

Ainda, os rendimentos recebidos desses devem ser declarados na ficha de “Rendimentos Sujeitos à Tributação Exclusiva/Definitiva” ou na ficha de “Rendimentos Isentos e Não Tributáveis”, conforme o caso, informando o tipo de rendimento, identificação da fonte pagadora e valor total recebido no ano. 

Como declarar investimentos de renda variável? 

Os rendimentos e lucros obtidos nos investimentos de renda variável, como ações, ETfs e fundo imobiliários, devem ser declarados na aba “Renda Variável” e separados por mês de apuração. 

Vale lembrar que é necessário informar os seguintes dados: 

  • Ganhos e perdas para cada tipo de operação;  
  • Imposto de renda retido na fonte, se houver; 
  • E, no caso de ações, por exemplo, os dividendos recebidos, que são isentos de imposto, devem ser declarados na ficha de “Rendimentos Isentos e Não Tributáveis”, enquanto os Juros sobre o Capital Próprio, devem ser declarados na ficha de “Rendimentos sujeitos à tributação exclusiva”. 

Preciso declarar investimentos com valor abaixo de R$140? 

Não. A Receita Federal exige que apenas aplicações acima de R$ 140 devem ser declaradas na ficha de bens e direitos. Porém, recomenda-se declarar todos os rendimentos, isentos ou sujeitos à tributação exclusiva, nas respectivas fichas. 

Principais erros e como evitá-los 

Alguns erros são muito comuns na hora de declarar investimentos no Imposto de Renda. Por isso, preparamos uma lista com os principais e como você pode evitá-los para não cair na malha fina na hora de enviar a documentação para a Receita Federal.  

Leia algumas dicas para evitar cair na malha fina da Receita Federal.

1. Não declarar investimentos isentos 

Muitos contribuintes acreditam que não precisam declarar investimentos isentos de imposto. No entanto, todas aplicações devem ser declaradas 

2. Erro na apuração de ganhos de capital 

Na venda de ações ou outros ativos de renda variável, é comum errar no cálculo dos ganhos de capital. Use o programa de apuração de ganhos de capital disponibilizado pela Receita Federal para evitar equívocos. 

3. Omissão de informações 

Todos os detalhes dos investimentos devem ser informados na declaração bem como instituição financeira, tipo e valores. A omissão pode levar à malha fina. 

Dicas para uma declaração sem erros 

Abaixo, separamos três dicas para você fazer uma declaração sem erros: 

  1. Mantenha os informes de rendimentos: guarde todos os informes de rendimentos fornecidos pelas instituições financeiras. Eles contêm informações importantes que precisam ser declaradas. 
  1. Junte suas notas de corretagem: Com base nas notas, evite erro na declaração das operações de renda variável. 
  1. Use softwares de apoio: existem softwares e aplicativos que ajudam na gestão de investimentos e podem facilitar a declaração ao Imposto de Renda. 
  1. Atualize-se sobre as regras: as regras do Imposto de Renda podem mudar de um ano para o outro. Mantenha-se atualizado para garantir que sua declaração esteja conforme as normas vigentes. 

Informe de rendimentos do C6 Bank 

Agora que você já sabe o que como declarar investimentos no Imposto de Renda, não deixe de solicitar o informe de rendimentos C6 Bank para incluir em sua declaração de forma descomplicada. Com o documento, você tem acesso aos valores recebidos dentro do período de um ano e consegue tirar todas as suas dúvidas sobre seus ganhos. Para acessá-lo, siga o passo a passo

  1. Abra o aplicativo do banco; 
  1. Toque em seu perfil, localizado na parte superior direita da página inicial do app; 
  1. Depois, em “Informe de Rendimentos”; 
  1. Selecione o ano de 2023. 

Se você tiver a C6 Conta Global ou o C6 Global Invest, não esqueça de declarar na seção “Bens e Direitos” a consolidação do seu saldo em moeda estrangeira. 

Esse texto chegou ao fim, mas acompanhe nosso blog. Leia também: 

Ainda não está usando o C6 Bank? Baixe o app, abra sua conta digital, peça seu cartão sem anuidade (sujeito a análise) com a cor que quiser e aproveite um banco completo com tudo em um só app. 

Informações sobre os produtos e serviços do C6 Bank vigentes na data da postagem deste texto. As regras e condições de cada produto e/ou serviço podem ser posteriormente alteradas. Consulte os termos vigentes no momento da contratação pelo app.